Ministro francês da Economia adverte sobre mais falências e demissões

9



Governo planeja reduzir gradualmente o dispositivo de apoio ao desemprego parcial, ou técnico, a partir de junho. O ministro francês da Economia, Bruno Le Maire, alertou nesta sexta-feira (22) que os franceses devem se preparar para que a crise da saúde relacionada ao coronavírus provoque “falências e demissões nos próximos meses”.
“Muitos setores estão sendo duramente afetados” pela crise e, “embora a economia esteja se reativando, não está sendo no mesmo ritmo de antes”, disse Le Maire à rádio Europe 1.
ministro das Finanças, Bruno Le Maire, em imagem de arquivo
Philippe Wojazer/Reuters
O governo francês planeja reduzir gradualmente o dispositivo de apoio ao desemprego parcial, ou técnico, a partir de junho, o qual impediu até agora uma onda de demissões em massa na França.
“Devemos incentivar as pessoas a voltarem ao trabalho. Não é normal que o Estado pague 100% dos salários”, completou.
Segundo estimativa do Ministério do Trabalho, o número total de pedidos de autorização de desemprego parcial desde 1º de março atingiu 12,7 milhões. Cerca de 8,6 milhões de trabalhadores teriam sido beneficiados por esse dispositivo.
França e Alemanha anunciam fundo de R$ 3 trilhões para aliviar efeitos da Covid-19


Fonte: G1