Metade dos profissionais fica sem aumento durante a pandemia, mostra pesquisa | Concursos e Emprego

0
16


Metade dos profissionais ficou sem aumento durante a pandemia. É o que aponta pesquisa realizada pelo PageGroup, especializado em recrutamento executivo. Foi registrada estabilidade ou queda salarial em 50,6% dos cargos avaliados em relação ao mesmo estudo do ano passado.

Os casos de reposição salarial representaram 49,4% dos cargos, puxados especialmente pelos segmentos beneficiados pela pandemia, como Engenharia e Manufatura, Imobiliário e Construção, Supply Chain e Operações, Seguros e Vendas.

De acordo com o Estudo de Remuneração 2021, 8 dos 14 setores pesquisados apresentaram manutenção da média salarial em comparação com o levantamento anterior: Bancos e Serviços Financeiros, Saúde e Life Science, Financeiro e Tributário, Direito, Marketing e Digital, RH, TI e Varejo.

O único setor no qual a redução salarial predominou foi Secretariado e Administrativo, com quedas registradas em 66,6% dos cargos.

O PageGroup consultou no ano passado 6 mil profissionais de todo o Brasil e traçou a remuneração mensal de 601 cargos em 14 setores (Engenharia e Manufatura, Supply Chain e Operações, Varejo, Vendas, Marketing e Digital, Tecnologia da Informação, Jurídico, Saúde e Life Science, Financeiro e Tributário, Seguros, Bancos e Serviços Financeiros, Recursos Humanos, Imobiliário e Construção e Secretariado e Administrativo). Os cargos foram listados em faixas salariais mensais que variam de acordo com a experiência do profissional (júnior, pleno, sênior ou coordenador) e porte da empresa (pequeno, médio ou grande).

Veja abaixo a situação salarial nos 14 setores abrangidos pela pesquisa do PageGroup:

1. Bancos e Serviços Financeiros

  • Cargos que tiveram aumento: 0,2%
  • Cargos que tiveram estabilidade: 90%
  • Cargos que tiveram queda: 9,8%

Cargos que tiveram maiores aumentos ou quedas salariais:

  • Analista de Costumer Experience: – 14,29%
  • Analista de Produtos Pleno em Fintechs: – 13%
  • Analista de Desenvolvimento de Produto Júnior em Fintechs : + 6,6%

2. Engenharia e Manufatura

  • Cargos que tiveram aumento: 99.8%
  • Cargos que tiveram queda: 0,2%

Cargos que tiveram maiores aumentos ou quedas salariais:

  • Gerente de SSMA (Indústria Farmacêutica): 6%
  • Gerente de Melhoria Contínua (Indústria Farmacêutica): 6%
  • Gerente de Melhoria Contínua (Indústria Automotiva): 5%

3. Financeiro e Tributário

  • Cargos que tiveram aumento: 40%
  • Cargos que tiveram estabilidade: 42%
  • Cargos que tiveram queda: 18%

Cargos que tiveram maiores aumentos ou quedas salariais:

  • CFO: 62%
  • Analista de Contas a Pagar Júnior: 18%
  • Analista de Tesouraria Sênior: 15%
  • Auditor Interno: – 18%

4. Saúde e Ciências da Vida

  • Cargos que tiveram aumento: 42%
  • Cargos que tiveram estabilidade: 44%
  • Cargos que tiveram queda: 14%

Cargos que tiveram maiores aumentos ou quedas salariais:

  • Gerente Nacional de Vendas: 25%
  • Coordenador de PCMSO (Serviços em Saúde): 26%
  • Superintendente/ Diretor de Operações (Serviços em Saúde): – 20%
  • Gerente de Operações (Serviços em Saúde): – 27%

5. Imobiliário & Construção

  • Cargos que tiveram aumento: 100%

Cargos que tiveram maiores aumentos salariais:

  • Analista de Novos Negócios (coordenação): 16%
  • Arquiteto de Produto (coordenação): 16%
  • Cargos que tiveram estabilidade: 80%
  • Cargos que tiveram queda: 20%

Cargo que teve maior queda salarial:

  • Advogado Trabalhista Pleno: – 13%
  • Cargos que tiveram aumento: 29%
  • Cargos que tiveram estabilidade: 66%
  • Cargos que tiveram queda: 5%

Cargos que tiveram maiores aumentos e quedas salariais:

  • Gerente de Grupo/ Categoria (Tecnologia e Telecom): 60%
  • Analista de Inteligência de Mercado Sênior (Bens de Consumo): 40%
  • Analista de Marketing (Indústria): – 14%
  • Analista de Marketing de Produto (Indústria): – 15%
  • Cargos que tiveram estabilidade: 100%

9. Secretariado e Administrativo

  • Cargos que tiveram aumento: 16%
  • Cargos que tiveram estabilidade: 16%
  • Cargos que tiveram queda: 68%

Cargos que tiveram maiores aumentos ou quedas salariais:

  • Office Manager sênior: 10%
  • Secretária Executiva sênior: 10%
  • Secretária Executiva Bilíngue sênior: -19%
  • Cargos que tiveram aumento: 100%

Cargo que teve maior aumento salarial:

11. Supply Chain e Operações

  • Cargos que tiveram aumento: 97%
  • Cargos que tiveram estabilidade: 2%
  • Cargos que tiveram queda: 1%

Cargos que tiveram maiores aumentos ou quedas salariais:

  • Analista de PCP Pleno: – 28%
  • Gerente de Operações (TI/ Telecom): 21%
  • Cargos que tiveram aumento: 20%
  • Cargos que tiveram estabilidade: 80%

Cargos que tiveram maiores aumentos salariais:

  • Head de Data Science: 78%
  • Analista de Teste e Qualidade Júnior: 75%
  • Engenheiro de Dados Sênior: 35%
  • Cargos que tiveram aumento: 16%
  • Cargos que tiveram estabilidade: 84%

Cargos que tiveram maiores aumentos salariais:

  • Profissional da Área Comercial Júnior: 18%
  • Profissional de Pricing Júnior: 13%
  • Cargos que tiveram aumento: 74%
  • Cargos que tiveram estabilidade: 22%
  • Cargos que tiveram queda: 4%

Cargos que tiveram maiores aumentos e quedas salariais:

  • Gerente de Vendas (mídia, publicidade e internet): 67%
  • Diretor de Contas (mídia, publicidade e internet): 44%
  • Head de Canal: -14%



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui