Mercedes de 1955 é leiloado por valor recorde para um carro | Economia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

Um Mercedes de 1955, do qual existem apenas dois exemplares, foi leiloado no começo de maio por 135 milhões de euros (US$ 143 milhões ou o equivalente a mais de R$ 702 milhões), quase triplicando o recorde anterior de venda de um carro, anunciou nesta quinta-feira (20) a RM Sotheby’s.

O Mercedes Coupé 300 SLR Uhlenhaut 1955 foi vendido em 5 de maio, em leilão confidencial no Museu Mercedes-Benz de Stuttgart (Alemanha), numa cooperação entre a filial da Sotheby’s para veículos de luxo e a montadora alemã.

O recorde anterior era de uma Ferrari 250 GTO de 1962 vendida pela casa de leilões por mais de 48 milhões de dólares (45,4 milhões de euros).

Além disso, o Mercedes “300 SLR está entre os 10 objetos mais caros já vendidos em leilão”, comemorou a RM Sotheby’s, que divulgou um vídeo sobre o leilão e o carro.

Oliver Barker, presidente da Sotheby’s Europa, afirmou que sente “uma emoção absoluta por vender esta obra prima do design e da engenharia, que agora está à altura das maiores obras de arte já vendidas”.

De acordo com a classificação feita pela AFP das obras de arte vendidas em leilão nos últimos anos, o recorde absoluto é ostentado pela pintura “Salvator Mundi”, de Leonardo da Vinci, arrematada em novembro de 2017 por 450,3 milhões de dólares em um leilão da Christie’s.

Depois aparece “Shot Sage Blue Marilyn”, o retrato de Andy Warhol da atriz Marilyn Monroe, vendido este mês por US$ 195 milhões também pela Christie’s, que se tornou a obra de arte mais cara do século XX vendida em leilões públicos.

À frente do luxuoso veículo estão ainda “Les Femmes d’Alger” do espanhol Pablo Picasso (179,4 milhões de dólares em maio de 2015) e “Nu Deitado” do italiano Amedeo Modigliani (170,4 milhões de dólares em novembro de 2015).

Descrito pela RM Sotheby’s como “o carro mais bonito do mundo”, o veículo, que pertencia à Mercedes-Benz, foi vendido a um colecionador particular. O dinheiro da venda “servirá para lançar um fundo Mercedes-Benz de bolsas de formação e pesquisa para jovens na área de ciências ambientais e descarbonização”, informa o comunicado da RM Sotheby’s.

O comprador concordou em exibir o veículo ao público em algumas ocasiões. O outro exemplar continuará sendo propriedade da Mercedes-Benz, que o deixará em exibição em seu museu em Stuttgart.

Mercedes de 1955 Veículo foi vendido por 135 milhões de euros — Foto: Reprodução/YouTube

De acordo com a RM Sotheby’s e a imprensa especializada, o Mercedes Coupé 300 SRL foi concebido pelo engenheiro Rudolf Uhlenhaut, inspirado no W196 R Grand Prix, com o qual Juan Manuel Fangio venceu os campeonatos de Fórmula 1 em 1954 e 1955.

A história do modelo 300 SRL foi abalada por um terrível acidente em junho de 1955 nas 24 Horas de Le Mans, que matou o piloto Pierre Levegh e 83 espectadores.

Fonte: G1