Lançamentos de imóveis no país avançaram 39% no 1º trimestre | Economia

0
9


O número de lançamentos de imóveis no país aumentou 39% no primeiro trimestre deste ano, na comparação com igual período de 2020. Ao todo, foram lançados 26.384 imóveis no período. Também houve avanço nas unidades vendidas, que cresceram 21% nos primeiros três meses do ano, chegando a 34.823, segundo dados da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc).

No caso de imóveis de médio e alto padrão, o número de lançamentos foi de 7.386 unidades, uma alta de 65%. Já o total de vendas caiu 5%, para 4,571. No segmento de Casa Verde Amarela, os lançamentos aumentaram 31%, chegando a 18.839. As vendas subiram 26%, para 29.613.

Para o presidente da associação, Luiz Antonio França, a perspectiva para 2021 é que o ritmo de lançamentos e vendas continue forte. “É muito difícil fazer uma previsão, mas a estimativa é que os lançamentos cresçam 40% neste ano”, diz ele. A projeção preliminar para as vendas é uma alta de cerca de 30%, segundo ele.

“O crescimento deve se sustentar ao longo do ano, temos fundamento para acreditar nisso. A Selic deve crescer até o fim do ano, mas não estamos verificando na caderneta de poupança taxas de juros elevadas. Portanto, as taxas devem continuar atrativas. Não temos previsão de que os juros irão superar os dois dígitos”, afirma.

O aumento de custos da construção já apresenta uma tendência de estabilização, segundo França. No acumulado de 12 meses até maio, o Índice Nacional da Construção Civil (INCC) aumentou 15,3%, acima dos 7,3% do IPCA .

“Houve uma desordem nas cadeias produtivas, com aumento de insumos, oriundo da variação dos preços das commodities e do aumento do dólar. Agora, os custos devem entrar em estabilização. O dólar teve queda. Acredito em uma estabilização, que traz previsibilidade”, diz ele.

Financiamento imobiliário: especialista esclarece dúvidas

Financiamento imobiliário: especialista esclarece dúvidas



Fonte: G1