Kremlin diz que Ocidente é culpado pela crise de grãos na Ucrânia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

LONDRES (Reuters) – O Kremlin disse nesta quinta-feira que o Ocidente é o único culpado por uma crise de alimentos devido a problemas para levar os grãos da Ucrânia aos mercados mundiais, e exigiu que os Estados Unidos e seus aliados descartem o que classificou como sanções ilegais.

Além das mortes e devastações semeadas pela invasão da Ucrânia pela Rússia, a guerra e a tentativa do Ocidente de isolar a Rússia como punição fizeram disparar o preço dos grãos, óleo de cozinha, fertilizantes e energia, prejudicando o crescimento global.

A Organização das Nações Unidas, que diz que a crise alimentar global está se aprofundando, está tentando negociar um acordo para desbloquear as exportações de grãos da Ucrânia, embora os líderes ocidentais tenham culpado a Rússia por manter o mundo como refém ao bloquear os portos ucranianos.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, rejeitou essas acusações e disse que o Ocidente é o culpado pela situação.

“Rejeitamos categoricamente essas acusações e, ao contrário, acusamos os países ocidentais de terem realizado várias ações ilegais que levaram a isso”, disse Peskov a repórteres.

“Eles (o Ocidente) precisam cancelar essas decisões ilegais que impedem o fretamento de navios, que impedem a exportação de grãos e assim por diante” para que os suprimentos possam ser retomados, afirmou Peskov.

A Rússia conquistou alguns dos maiores portos marítimos da Ucrânia e sua Marinha controla as principais rotas de transporte no Mar Negro, onde a colocação extensiva de minas explosivas tornou o transporte comercial perigoso. As sanções também dificultaram o acesso de exportadores russos a navios para transportar commodities para os mercados globais.

(Reportagem da Reuters)







Fonte: Mix Vale