Itaú e Fiat oferecem cartão de crédito com até 10% de cashback

0
39


Recentemente, a Superintendência de Seguros Privados (Susep) oficializou as mudanças dos seguros privados. As novas regras se aplicam aos seguros de automóveis e podem trazer mais economia aos proprietários.

Leia mais: Confira os detalhes do Land Rover brasileiro 4×4 de luxo por R$ 539.950

As atualizações das normas possibilitam maior liberdade às seguradoras na oferta do serviço. Isso quer dizer que podem ser oferecidos planos mais flexíveis, com produtos customizados. Dessa forma, o seguro acaba sendo barateado em alguns casos.

Esse processo de desregulamentação dos seguros teve início em 2019. Desde lá, diversas novas empresas especializadas foram criadas no mercado. A concorrência e a diversidade de serviços geraram diferenças de quase 40% nos preços.

O que muda?

Com as novas regras, os proprietários podem escolher planos que assegurem casos de roubo apenas. Ou então, é possível cobrir exclusivamente acidentes, como batidas e incêndios. Outra opção é a de aderir à quitação do valor parcial do automóvel.

Tudo isso combinado pode gerar uma diferença significativa de valores. Além do mais, diversas seguradoras parcelam o seguro por até 12 vezes. Esse prazo era algo quase impossível no passado.

Seguro à pessoa

Uma mudança significativa é a de que agora o seguro pode estar vinculado diretamente à pessoa. Antes, o serviço ficava atrelado apenas ao veículo. Toda vez que o proprietário trocasse de carro, era preciso refazer uma apólice de seguro. Também era preciso realizar um seguro por veículo.

Com a alteração, o seguro passa a valer para todos os automóveis do segurado. Isso pode gerar economia para alguns motoristas na hora da locação de um carro. Principalmente os profissionais que trabalham com transporte podem ser beneficiados.

Mais possibilidades

Entre as novas opções disponíveis na praça está a do seguro intermitente. Neste caso, o segurado interrompe e retoma a prestação do serviço. Esse pacote pode gerar economia em algumas situações.

Também existe a opção de seguro por quilômetro rodado. A cobrança é feita de acordo com o uso do carro. Em alguns casos, a economia pode ultrapassar os 40%.



Fonte: R7