Itaú e Bradesco são as marcas mais valiosas do país, aponta estudo | Midia e Marketing

0
74


Os bancos Itaú e Bradesco repetiram o desempenho do ano passado e seguiram como as marcas mais valiosas do país em 2020, mostra um levantamento da consultoria Interbrand divulgado nesta quinta-feira (10).

Fachada de agência do banco Itaú no Rio de Janeiro — Foto: Sergio Moraes/Reuters

Segundo a nova edição do levantamento, a marca Itaú alcançou um valor de R$ 37,383 bilhões, e o Bradesco chegou a R$ 26,293 bilhões. Na sequência, apareceram Skol (R$ 17,615 bilhões), Brahma (R$ 12,118 bilhões) e Natura (R$ 9,728 bilhões).

Das cinco primeiras colocadas na edição deste ano, apenas a Natura não fazia parte desse grupo em 2019 – a empresa ocupava a sexta colocação.

Na análise de todo o levantamento, das 25 marcas contempladas, três apareceram pela primeira vez: XP Inc, Drogasil e Pagseguro.

Na edição deste ano, 18 marcas apresentaram crescimento de valor na comparação com o levantamento de 2019. O crescimento mais acentuado foi da Magalu, com avanço de 62%.

Ao todo, as 25 marcas que integram o levantamento tem valor de R$ 135 bilhões, um crescimento de 4% na comparação com a edição do ano passado.

Veja o ranking das marcas mais valiosas:

  1. Itaú (R$ 37,383 bilhões)
  2. Bradesco (R$ 26,293 bilhões)
  3. Skol (R$ 17,615 bilhões)
  4. Brahma (R$ 12,118 bilhões)
  5. Natura (R$ 9,728 bilhões)
  6. Banco do Brasil (R$ 9,565 bilhões)
  7. Petrobras (R$ 3,188 bilhões)
  8. Vivo (R$ 2,692 bilhões)
  9. Magalu (R$ 1,762 bilhão)
  10. Xp Inc. (R$ 1,685 bilhão)
  11. Renner (R$ 1,565 bilhão)
  12. Lojas Americanas (R$ 1,437 bilhão)
  13. Ipiranga (R$ 1,144 bilhão)
  14. Cielo (R$ 1,116 bilhão)
  15. Drogasil (R$ 997 milhões)
  16. Porto Seguro (R$ 856 milhões)
  17. Havaianas (R$ 740 milhões)
  18. Casas Bahia (R$ 689 milhões)
  19. Assaí (R$ 580 milhões)
  20. Atacadão (R$ 558 milhões)
  21. SulAmérica (R$ 550 milhões)
  22. PagSeguro (R$ 543 milhões)
  23. Localiza (R$ 529 milhões)
  24. Fleury (R$ 516 milhões)
  25. Totvs (R$ 504 milhões)

Vídeos: Últimas notícias de economia



Fonte: G1