Indústria do RJ cria 10 mil vagas em 3 meses e recupera 28,3% dos postos de trabalho perdidos na pandemia, aponta Firjan | Rio de Janeiro

0
28


Dados divulgados nesta terça-feira (3) pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), mostram que o setor industrial do estado criou 10 mil vagas de trabalho nos últimos três meses. O número, no entanto, recupera apenas 28,3% das vagas perdidas entre março e junho, meses mais afetados pela crise promovida pela pandemia do novo coronavírus.

Segundo o levantamento, somente em setembro foram criadas cerca de 4,5 mil vagas pela indústria fluminense. Foi o terceiro mês seguido de alta, o que, segundo a Firjan, mostra que há tendência de recuperação do mercado de trabalho para o ramo industrial. Em agosto, haviam criadas cerca de 4,3 mil vagas, enquanto em julho o saldo havia sido de 1,3 mil vagas.

Os dados constam na plataforma Retratos Regionais da Firjan, que tem como base o saldo de empregos formais disponibilizados no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia. A plataforma da Firjan traz, mensalmente, recorte setorial e regional do mercado de trabalho fluminense.

A Firjan destacou que, com a nova alta de geração de vagas em setembro, o segmento de Produtos de Metal recuperou todas as vagas perdidas nos primeiros quatro meses de pandemia. Outro segmento com bom desempenho é o de produtos de borracha e material plástico, que recuperou 66,7% das vagas perdidas.

Indústria de transformação puxa nova alta

A Firjan destacou, também, que a alta de setembro foi puxada pela indústria de transformação. As altas anteriores, de julho e agosto, haviam sido impulsionadas pela construção civil.

Das cerca de 4,5 mil novas vagas abertas em setembro, 2,6 mil foram criadas por empresas da indústria de transformação. A construção civil respondeu por outras cerca de 1,8 mil vagas. Os chamados serviços industriais de utilidade pública abriram 75 vagas, enquanto a indústria extrativa, apenas 19.

Ainda segundo a Firjan todas as regiões fluminenses registraram saldo positivo de vagas em setembro, mas em proporções distintas. Enquanto a capital recuperou 25,6% das vagas perdidas entre março e junho, patamar próximo à média do estado, na região Centro Sul o setor industrial já recuperou 82,3% das vagas perdidas.

Na Baixada Fluminense, a recuperação foi de 72,7%, com destaque para a região de Nova Iguaçu, com 97,8% das vagas recuperadas.

No Leste Fluminense, esse percentual foi de 53%, enquanto no Noroeste, de 44,8%. Já no Centro Norte a recuperação foi de 29,1%.

Comércio recupera só 15,3%, enquanto o setor de serviço tem 1ª alta

Considerando todos os setores econômicos, foram abertas 8,9 mil vagas em setembro em 71 dos 92 municípios do Rio de Janeiro. Este foi o segundo resultado positivo seguido. Em agosto, haviam sido abertas cerca de 5,3 mil vagas.

Com este resultado, o setor de comércio conseguiu recuperar apenas 15,3% do total de vagas perdidas com a pandemia, pouco mais da metade do observado no setor industrial.

Já o setor de serviços, o mais afetado pelas medidas de isolamento social impostas para tentar frear a disseminação do novo coronavírus, teve o primeiro saldo positivo de geração de vagas desde fevereiro, com a criação de 163 postos de trabalho em setembro.

VÍDEOS: Os mais vistos do Rio nos últimos 7 dias:



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui