Indústria desacelera na China em agosto e setor de serviços tem contração | Economia

0
7


As empresas e a economia da China ficaram sob crescente pressão em agosto uma vez que a atividade industrial expandiu a um ritmo mais lento enquanto o setor de serviços teve retração, levantando a possibilidade de mais suporte no curto prazo para impulsionar o crescimento.

O Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) oficial de indústria caiu a 50,1 em agosto de 50,4 em julho, mostraram nesta terça-feira dados da Agência Nacional de Estatísticas, permanecendo por pouco acima da marca de 50 que separa crescimento de contração.

Analistas consultados pela Reuters esperavam recuo a 50,2.

“Os PMIs piores do que o esperado aumentam a convicção de nossa visão de que a desaceleração do crescimento no segundo semestre pode ser bastante notável”, escreveram economistas do Nomura em nota.

“Esperamos que Pequim mantenha sua combinação de ‘aperto direcionado’ para alguns setores, especialmente o setor imobiliário e indústrias altamente poluentes, complementado por ‘afrouxamento universal’ para o resto da economia.”

O PMI de indústria mostrou que a demanda caiu com força, com contração das novas encomendas e uma medida de novas encomendas para exportação caindo a 46,7, menor leitura em mais de um ano. As fábricas também dispensaram trabalhadores, no mesmo ritmo de julho.

Somando-se aos sinais de desaceleração econômica, as restrições relacionadas à Covid-19 levaram o setor de serviços a uma forte contração pela primeira vez desde o ápice da pandemia em fevereiro do ano passado.

O PMI oficial de serviços ficou em 47,5 em agosto, bem abaixo da marca de 53,3 de julho, mostraram os dados da agência.

O PMI Composto oficial, que inclui tanto a atividade industrial quanto a de serviços, caiu a 48,9 em agosto de 52,4 em julho.

China revisa formalmente legislação para permitir que os casais tenham até três filhos

China revisa formalmente legislação para permitir que os casais tenham até três filhos



Fonte:G1