Indústria da carne brasileira se une para ajudar vítimas do Rio Grande do Sul


A indústria de carne brasileira mobilizou-se em uma ação solidária para ajudar os afetados pela devastadora tragédia climática que assolou o Rio Grande do Sul.

Representantes proeminentes da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec), Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e 28 indústrias frigoríficas reuniram-se no Palácio do Planalto com o Presidente Lula e o Ministro Carlos Fávaro para discutir estratégias de fornecimento de carne às vítimas das enchentes que deixaram muitas famílias desabrigadas.

Empresas de carne brasileira que contribuíram

Diversas empresas já estão engajadas em doações independentes, oferecendo carne, enlatados e outros itens essenciais para ajudar a mitigar os impactos da crise. Entre elas, JBS, Marfrig e Frigorífico Silva destacam-se por sua disposição em utilizar suas infraestruturas de distribuição no Rio Grande do Sul para facilitar tanto suas próprias doações quanto as de outros associados da Abiec.

No entanto, os desafios logísticos são significativos, especialmente no que diz respeito à distribuição eficiente das doações. Para enfrentar esses obstáculos, as entidades do setor estão trabalhando em estreita colaboração com o Governo Federal e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), visando assegurar que as doações cheguem aos necessitados.

Indústria de carne brasileira se une para ajudar vítimas do Rio Grande do SulIndústria de carne brasileira se une para ajudar vítimas do Rio Grande do Sul
Associações e 28 indústrias frigoríficas reuniram-se no Palácio do Planalto para discutir estratégias de fornecimento de carne às vítimas das enchentes no RS. Foto: Envato

A Abiec assumiu a liderança na organização desses esforços conjuntos, formando um Comitê de Solidariedade composto por suas empresas associadas. Este comitê coordenará a distribuição dos donativos, que já alcançam a marca de 2 milhões de quilos de proteína destinados ao Rio Grande do Sul.

Essas contribuições serão encaminhadas para mais de 590 cozinhas solidárias, que desempenham um papel crucial no apoio às famílias mais afetadas pela calamidade.

Indústria de carne brasileira se une para ajudar vítimas do Rio Grande do SulIndústria de carne brasileira se une para ajudar vítimas do Rio Grande do Sul
As contribuições serão encaminhadas para mais de 590 cozinhas solidárias. Foto: Envato

O ministro Fávaro explicou que com as dificuldades logísticas na região alimentos perecíveis acaba não chegando até às famílias afetadas. Também pontuou que a reunião tem o objetivo de criar um grupo de trabalho para atender essa demanda de proteína no estado.

“Essa foi uma reunião de solidariedade. Encontramos um campo fértil, encontramos pessoas, empresários que já estavam ajudando, mas queriam saber como poderiam ajudar mais e cada um ofereceu tudo aquilo que podia, que seja um produto, em logística. Nós vamos montar isso então para atender a população brasileira por quanto tempo for necessário”, disse Fávaro.

Antônio Jorge Camardelli, presidente da Abiec, destaca a importância dessa mobilização.

“Existe um desejo genuíno de ajudar, e muitas empresas já estão respondendo a esse chamado. Agora, podemos canalizar essa solidariedade de forma mais organizada, garantindo uma conexão eficaz entre quem deseja contribuir e quem mais precisa”, diz.

Com a união da indústria da carne e o apoio governamental, espera-se que as doações ajudem a aliviar o sofrimento das famílias afetadas pela tragédia, proporcionando um alento em meio à adversidade.



Portal Agro2