IICA discute criação de selo de agricultura familiar das Américas


A criação de um selo único de agricultura familiar das Américas está sendo discutido, de acordo com o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA). A proposta foi apresentada pelo diretor-geral do IICA, Manuel Otero, no fim das reuniões plenárias, durante o Encontro de Líderes Rurais, promovido pela organização, na Costa Rica.

O evento que aconteceu de 16 a 20 de abril, contou com a participação de 42 lideranças representativas do setor agrícola.

Banco de sementes

Diretor-geral do IICA, no Encontro de Lideres RuraisDiretor-geral do IICA, no Encontro de Lideres Rurais
Diretor-geral do IICA, Manuel Otero, participa do Encontro de Líderes Rurais, na Costa Rica Foto: IICA/Divulgação

Além de discutir a criação desse selo comum, o IICA comprometeu-se a debater a formação de uma rede de bancos de sementes e de materiais genéticos de espécies de plantas nativas dos países americanos. O diretor-geral, Manuel Otero, destaca que os bancos atuais priorizam cultivos tradicionais, como milho e trigo, deixando de lado espécies únicas das Américas com potencial significativo para o futuro.

Outro compromisso é a criação de um banco de experiências e soluções oferecidas por pequenos agricultores para enfrentar desafios no campo, escassez de água, seca, desequilíbrio o solo e contra de pragas. Cada um dos líderes foi escolhido justamente por ter experiências exitosas, que podem ser replicadas.

“Obviamente há países, e o Brasil é um claro exemplo, que têm avançado nisso. Mas, temos o direito de sonhar com um selo da agricultura familiar. Não é algo simples, mas temos o direito de sonhar”, afirmou Otero durante entrevista para Agência Brasil.

Apoio as lideranças rurais

Encontro de Líderes RuraisEncontro de Líderes Rurais
IICA discute criação de selo de agricultura familiar das Américas Foto: IICA/Divulgação

A organização se comprometeu a apoiar as lideranças rurais, fortalecer a rede formada durante o encontro e conectar os produtores a financiamentos e entidades que promovam o desenvolvimento regional. Além disso, há o compromisso de melhorar o cooperativismo com ajustes, capacitação e melhorias normativas nos países.

“As reuniões são importantíssimas como ponto de encontro para nos energizarmos. Agora, vem o dia seguinte e temos que avançar com passos concretos, senão muitos desses esforços não dão em nada e, como diretor do IICA, não devo permitir isso”, acrescentou o diretor-geral.

O Selo Nacional da Agricultura Familiar (Senaf) é utilizado para identificar os produtos provenientes da agricultura familiar, garantindo aos consumidores informações sobre sua produção e qualidade. Com esse selo, os produtos são incluídos em um catálogo, visando aumentar sua visibilidade.

A proposta é estender essa iniciativa para todos os países das Américas, criando um selo único que facilite o comércio e promova a visibilidade dos produtos agrícolas. No entanto, esse plano encontra obstáculos devido às diferentes legislações em cada país.

Agricultura nas Américas

Agricultura familiarAgricultura familiar
IICA discute criação de selo de agricultura familiar das Américas Foto: Envato

O IICA é uma organização chefiada pelos ministros e secretários de Agricultura dos 34 países das Américas que o compõem.

“O IICA se relaciona com empresários e com acadêmicos de alto nível, com diretores de organizações não governamentais mas, às vezes, falta nos relacionarmos com as bases, com o campo. Para reparar essa falta, decidimos, há três anos, instituir o prêmio Alma da Ruralidade e começamos o trabalho de identificar esses líderes que hoje nos acompanham”, ressaltou.

Até agora, 43 lideranças receberam o título em quase todos os países americanos. Dessas, 36 participaram do primeiro Encontro de Líderes Rurais de forma presencial e seis, remotamente. Otero destaca que os governos precisam dar atenção à agricultura familiar viabilizar formas de tornar a vida no campo mais atrativa para as comunidades.



Portal Agro2