Governo lança plataforma de dados estratégicos do agronegócio no Brasil | Agronegócios

0
12


O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) lançou nesta terça-feira (25) o portal do Observatório da Agropecuária Brasileira. A ferramenta reúne dados de mais de 200 bases mapeadas acerca da safra agrícola, da previsão climática, do crédito rural e fornece informações sobre o setor pesqueiro e imagens georreferenciadas da área rural brasileira.

O sistema, que é aberto ao público, visa “fortalecer e aprimorar a integração, a gestão, o acesso e o monitoramento dos dados e informações de interesse estratégico para o setor agropecuário e para o Brasil”, diz o ministério.

Cada perfil de usuário terá acesso às diferentes informações, que foram fornecidas por 11 instituições:

Os dados reunidos no Portal do Observatório estão disponíveis a partir de dois ambientes:

  • “Plataforma Estatística”, onde encontram-se dados numéricos, tabulares e representações gráficas. Essa plataforma pode ser consultada utilizando filtros por período e estratificação em nível nacional, estadual e municipal, além de dados quantitativos e qualitativos.
  • “Plataforma Geoespacial”, que integra informações territoriais, relatórios quantitativos e painéis temáticos com diferentes tipos de atributos e representação cartográfica dos dados.

Nos painéis temáticos, é possível consultar as áreas de agropecuária sustentável e meio ambiente; aquicultura e pesca; crédito rural; produtos agrícolas; Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc); e solos brasileiros.

Em relação ao crédito rural, o usuário consegue usar a plataforma para consultar a quantidade e valor dos contratos, contendo custeio, investimento, comercialização e industrialização a partir de filtros que oferecem visualização por período, fonte de recurso, programa, subprograma, atividade, região do país, estado e município.

Outro painel é o Zarc, que reúne informações consolidadas de todas as portarias do zoneamento para cada cultura, grupo, período do ano e tipo de solo. Apresentando a tábua de risco, a relação de cultivares e mapas de visualização dos dados por município, estado e região.

O sistema também disponibiliza publicações dos diversos temas e setores como relatórios, informativos, revistas, planejamentos, boletins e cartilhas.

O Ministério da Agricultura promete até julho disponibilizar outras funcionalidades na plataforma, sendo estas a assistência técnica, assuntos fundiários, agricultura familiar, pecuária de corte e comércio exterior.

Segundo o ministério, a expectativa é de que cerca de 1 milhão de consultas sejam realizadas no período de uma semana a partir do lançamento. A ferramenta suporta 500 acessos simultâneos a suas bases de dados.



Fonte: G1