Governo já registra 525 casos de sementes misteriosas em todo o país | Agronegócios

0
22


As ocorrências já atingem todos estados e o Distrito Federal.

No começo de outubro, o Ministério da Agricultura havia informado que foram encontrados fungos, ácaros, bactérias e até possíveis plantas daninhas nas sementes enviadas ao país. Porém, até o momento, não há mais detalhes de quais são esses fungos e bactérias.

Os materiais continuam em análise no Laboratório Federal de Defesa Agropecuária, em Goiânia, que é referência no assunto, e a expectativa do ministério é terminar a avaliação no início do próximo mês.

Entenda a possível fraude no mistério das sementes enviadas indevidamente da Ásia

Entenda a possível fraude no mistério das sementes enviadas indevidamente da Ásia

No Brasil, os relatos de recebimento de sementes não solicitadas vêm sendo registrados desde agosto. Esses produtos chegam, normalmente, junto com compras feitas pela internet.

O governo afirma que os pacotes teriam sido enviados por países da Ásia, como China e Malásia, e pela região administrativa chinesa Hong Kong. Porém, a China, por exemplo, nega que tenha feito envios ao país.

Nos Estados Unidos, onde os pacotes também chegaram, o Departamento de Agricultura (USDA, em inglês) trabalha com a possibilidade de que as encomendas indesejadas estejam relacionadas a uma fraude conhecida como “brushing”.

O governo brasileiro diz que também considera essa possibilidade e que está em colaboração com outros países para investigar a situação.

Moradora de Itapetininga (SP) recebeu pacote com sementes misteriosas após compra em site chinês — Foto: Reprodução/TV TEM

O Ministério da Agricultura reforça para que a população tenha cuidado e não abra encomendas recebidas pelo correio de pacotes de sementes não solicitadas, seja qual for o país de origem.

Quem receber em casa sementes provenientes do exterior, deve entregar o material para uma das unidades do ministério em seu estado ou no órgão estadual de defesa agropecuária.

VÍDEOS: mais notícias do agronegócio



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui