Governo dos EUA nega ao TikTok novo prazo para ceder controle do app | Tecnologia

0
11


Os Estados Unidos se recusaram nesta sexta-feira (25) a conceder ao TikTok um novo prazo para transferir seu controle para empresas norte-americanas, de acordo com documentos enviados à Justiça.

O aplicativo de vídeos chinês não poderá mais ser baixado em celulares dos EUA, a menos que um juiz decida intervir em uma audiência que pode acontecer domingo (27).

O TikTok seria barrado no Android e iPhone na semana passada, mas o Departamento do Comércio dos EUA citou “desenvolvimentos positivos recentes” nas negociações para a venda do app e deu uma semana extra para que as operações fossem concluídas.

Na última quinta-feira, a Justiça dos EUA deu ao governo 24 horas para adiar o ultimato ou explicar sua posição.

O governo de Donald Trump não mudou de ideia, segundo documento enviado ao tribunal, e pretende fazer cumprir um decreto presidencial assinado em agosto, de acordo com a agência de notícias AFP.

Como o TikTok, da desenvolvedora chinesa ByteDance, não passou para o controle para empresas norte-americanas, a companhia não pode mais realizar transações no país.

Trump diz que dados de usuários podem ser compartilhadas com a China, mas app nega enviar informações à Pequim.

Se não houver uma nova decisão judicial, a partir de domingo às 23h59 (horário local), os usuários atuais nos Estados Unidos poderão continuar usando o aplicativo, mas nenhuma atualização será feita e será impossível fazer novos downloads.

Enquanto isso, uma proibição total das atividades do aplicativo em solo dos EUA pode entrar em vigor em 12 de novembro.

Na semana passada, a rede social havia confirmado um projeto de criação da TikTok Global, uma nova empresa que envolveria as empresas norte-americanas Oracle – na parte tecnológica – e a Walmart –em atividades comerciais nos Estados Unidos.

Trump chegou a dizer que daria sua “bênção” ao acordo, mas declarações desencontradas das empresas frearam os avanços.

A ByteDance disse na última segunda (21) que terá 80% do TikTok Global e que manterá o controle do app. A Oracle ficaria com 12,5%, enquanto o Walmart teria uma fatia de 7,5%.

Embora Oracle e Walmart tenham confirmado essas porcentagens, afirmam que eles e investidores americanos teriam participação majoritária dessa companhia.

Isso seria possível porque 41% da ByteDance já são de propriedade de investidores americanos, de acordo com pessoas ligadas à negociação.

Trump disse em entrevista na última segunda-feira que não aprovaria a venda do TikTok para a Oracle e o Walmart se a ByteDance continuar como controladora do aplicativo. A China também precisa dar aval para o acordo.

Infográfico mostra os números do TikTok. — Foto: Wagner Magalhaes/Arte G1

Veja os últimos vídeos sobre tecnologia no G1



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui