Governo corta projeção de superávit comercial em 2022 para US$55,4 bi, ante US$81,5 bi

Por Bernardo Caram

BRASÍLIA (Reuters) – O Ministério da Economia revisou para baixo a projeção para o resultado da balança comercial brasileira no encerramento de 2022, diante de um recuo na expectativa para exportações e uma alta na estimativa das importações.

De acordo com a nova previsão da pasta, apresentada nesta segunda-feira, o saldo comercial do ano deve ficar positivo em 55,4 bilhões de dólares, ante projeção de 81,5 bilhões de dólares feita em julho.

Com a revisão, se confirmado, o saldo do ano será 9,7% menor do que o observado em 2021, quando ficou positivo em 61,4 bilhões de dólares, resultado anual recorde.

A mudança no cálculo foi impulsionada por um corte na projeção para as exportações, estimadas agora pelo governo em 330,3 bilhões de dólares, ante previsão de 349,4 bilhões de dólares previstos em julho.

Pelo lado das importações, a projeção passou de 268,0 bilhões de dólares para 274,9 bilhões de dólares no ano.

Em agosto, a Reuters noticiou que o Ministério da Economia revisaria para baixo sua projeção para o desempenho da balança, diante de reflexos da guerra na Ucrânia, que provocaram alta dos valores importados pelo país.

SALDO DE SETEMBRO

No mês de setembro, a balança comercial brasileira registrou superávit de 3,994 bilhões de dólares em setembro, informou a pasta.

O dado veio abaixo da expectativa de mercado, que apontava saldo positivo de 4,750 bilhões de dólares para o período, segundo pesquisa Reuters.

O número do mês passado é resultado de 28,950 bilhões de dólares em exportações e 24,957 bilhões de dólares em importações.

(Por Bernardo Caram)

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEI920UL-BASEIMAGE







Fonte: Mix Vale