Governo aprovou 23 programas de demissão voluntária em estatais desde 2019 | Concursos e Emprego

0
21


Desde 2019, início do governo Bolsonaro, 23 programas de demissão voluntária (PDVs) foram aprovados em estatais de diversos segmentos, como Banco do Brasil, Caixa, Correios e Petrobras.

De acordo com a Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais, do Ministério da Economia, foram desligados 12,3 mil profissionais. Os dados de 2020, no entanto, ainda não foram fechados.

O enxugamento no quadro de funcionários em estatais é confirmado pelo “Panorama das Estatais” do Ministério da Economia: em 2020, as estatais reuniram um efetivo de 472.234 funcionários, contra 476.643, em 2019, e 496.142, em 2018.

  • Basa (2 vezes);
  • Banco do Brasil (2);
  • BNDES (1);
  • BNB (1);
  • BBTS (1);
  • Caixa (2);
  • Casa da Moeda (1);
  • Correios (2);
  • Dataprev (2);
  • CDRJ (1);
  • Codesp (1);
  • Eletrobras (1);
  • Embrapa (1);
  • Finep (1);
  • Infraero (1);
  • Serpro (2);
  • Valec (1).

Banco do Brasil abriu dois programas de demissão voluntária

Banco do Brasil abriu dois programas de demissão voluntária

Foi anunciado ainda o fechamento de 361 unidades— 112 agências, 7 escritórios e 242 postos de atendimento — no primeiro semestre deste ano.

Desgaste da gestão Brandão

Com a decisão, as relações entre o presidente do banco, André Brandão, e Jair Bolsonaro ficaram ainda mais estremecidas — uma vez que o presidente não estava satisfeito com a gestão de Brandão.

Bolsonaro está irritado com o anúncio de fechamento de agências do Banco do Brasil, que faz parte de um projeto de planejamento de reestruturação do banco, mas o presidente teme o desgaste político da medida em véspera de ano eleitoral. Por isso, nos bastidores do governo, há uma pressão para a troca de Brandão.

Enxugar o número de funcionários em estatais, no entanto, não é caso isolado de bancos, tampouco do Banco do Brasil.

Em julho do ano passado, a Petrobras anunciou que deve reduzir em torno de R$ 4 bilhões por ano com a saída de mais de 10 mil profissionais em PDVs até 2025 — o equivalente a 22% da força de trabalho.

Video: Últimas notícias de Economia



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui