Gol diz que fará voos técnicos com 737 Max nas próximas semanas | Economia

0
26


A Gol divulgou nota nesta quarta-feira (25) informando que a volta das operações com os aviões 737 Max, da Boeing, ocorrerá de forma progressiva ao longo das próximas semanas. A segurança do modelo foi questionada após dois acidentes que causaram a morte de 346 pessoas.

Nos próximos dias, a Gol realizará voos técnicos, sem passageiros, com cada um dos sete 737 Max que possui. De acordo com a companhia, essa é uma das exigências a serem seguidas para a retomada dos voos comerciais com os aviões da Boeing.

Além disso, a Gol disse que, por decisão própria, realizará “múltiplos voos técnicos adicionais ao recomendado”. Os voos serão acompanhados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e pela Boeing.

“A decisão da Anac confirmando a adoção da Diretriz de Aeronavegabilidade da FAA é um marco muito importante para a Gol em sua retomada de operações com o Boeing 737 Max”, afirma a nota.

A companhia reconheceu o trabalho “incansável” da equipe da Anac no processo de recertificação da aeronave.

“A Gol, que também participou de todas as etapas de validação das modificações do projeto, agora foca nas etapas de despreservação [revisão de itens de aviões que ficam parados] das aeronaves com toda a segurança, que é e sempre será nosso valor número 1”, acrescentou, em nota.

Além dos sete aviões que possui na frota atual, a Gol tem encomendas de 95 aviões da Boeing para entrega até 2022. Os 737 Max proporcionam uma economia de combustível de 15% em relação aos aviões 737-800 NG.

Em nota, o presidente da Boeing, David Calhoun, afirmou: “Todos os dias nos lembramos, refletimos e nos dedicamos a garantir que acidentes como os que levaram à decisão de suspender as operações nunca mais aconteçam”.

“A Boeing trabalhou em estreita colaboração com a FAA e a Anac para atender às suas expectativas de retomar as operações do 737 MAX com segurança no Brasil”, acrescentou.

Nos últimos 20 meses, a Boeing realizou mais de 4.400 horas de testes, incluindo mais de 1.350 voos. A companhia informou que equipes de mecânicos e engenheiros já estão trabalhando para apoiar as atividades de despreservação das aeronaves no Brasil.

“A segurança é a principal prioridade da Boeing e a empresa continuará a trabalhar com as agências reguladoras e nossos clientes para a retomada da operação das aeronaves globalmente”, disse a Boeing.



Fonte: G1