Facebook anuncia remoção de todos os perfis ligados ao movimento conspiracionista QAnon | Mundo

0
13


O Facebook anunciou nesta terça-feira (6) que irá banir todos os perfis ligados ao movimento conspiracionista Qanon de suas plataformas, mesmo que eles não possuam conteúdos violentos.

A empresa disse que a mudança é uma atualização da política criada em agosto, quando foram removidas 1.500 páginas, grupos e perfis sobre o grupo que discutiam violência.

A partir de agora, o Facebook não irá mais depender de reclamações de usuários, mas seus próprios funcionários irão buscar e remover os grupos, páginas e anúncios com conteúdo violento e que estimulem ódio.

“A partir de hoje, removeremos páginas do Facebook, grupos e contas do Instagram que representem o QAnon. Estamos começando a aplicar esta política atualizada hoje e removendo o conteúdo, mas esse trabalho levará tempo e continuará nos próximos dias e semanas”, diz um comunicado distribuído pela empresa.

“Nossa equipe de operações de organizações perigosas continuará a aplicar esta política e detectar proativamente o conteúdo para remoção em vez de depender de relatórios de usuários”.

QAnon é um movimento conspiracionista norte-americano de extrema direita que apoia sem restrições o presidente Donald Trump, candidato à reeleição nos Estados Unidos e, segundo eles, herói de uma batalha contra grupos satânicos. O grupo, no entanto, é considerado pelo FBI como uma ameaça potencial de terrorismo interno.

QAnon é antes de mais nada uma teoria da conspiração. Seus seguidores acreditam que uma conspiração satânica e pedófila controla secretamente o governo dos Estados Unidos e mais, controla todo o país. Essa rede maligna seria formada por figuras do Partido Democrata, como Hillary Clinton e Barack Obama, e grandes empresários.

Por trás dessa teoria da conspiração, esconde-se um usuário anônimo. Seu pseudônimo é a letra Q, e ele afirma ser um oficial norte-americano. Desde outubro de 2017, Q publica mensagens criptografadas em fóruns anônimos que revelariam informações confidenciais sobre esta guerra secreta liderada por Donald Trump.

“Não sei muito sobre esse movimento, além do fato de que eles me amam”, explicou o presidente dos Estados Unidos em 19 de agosto durante uma entrevista coletiva na Casa Branca, quando foi questionado sobre o Movimento QAnon.

“Eles afirmam que você está salvando o mundo de uma rede de pessoas satânicas e pedófilas”, disse um repórter. “Não ouvi isso”, respondeu o presidente dos Estados Unidos, acrescentando: “Mas se posso ajudar a salvar o mundo de alguns problemas, estou disposto a fazê-lo. ”

Vídeos: Notícias internacionais



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui