Exportações brasileiras de carne suína batem recorde em 2021

0
12


O Brasil, considerado o maior exportador global de carne de frango, registrou recorde nas negociações internacionais no último ano. O País fechou 2021, com alta de 9% ante 2020, para 4,6 milhões de toneladas, segundo a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). A receita com as exportações, que considera todos os produtos, entre in natura e processados, avançou mais, com alta de 25,7% para 7,66 bilhões de dólares.

Embora a China, considerado o principal destino dos itens, tenha reduzido os embarques do produto brasileiro, a venda para outros países compensou a baixa na demanda. A Ásia, por exemplo, importou 1,64 milhão de toneladas ao longo do último ano, volume 0,5% superior ao registrado no mesmo período de 2020.

Segundo o presidente da ABPA, Ricardo Santin, “em um ano de retorno paulatino da atividade econômica em várias partes do mundo, o setor demonstrou ser um parceiro confiável para a segurança alimentar de vários países”.

Graças ao impulso das exportações foi possível reduzir os impactos da alta nos custos de produção registrada no último ano. Só em dezembro, as importações de carne de frango totalizaram 411 mil toneladas, número 7,7% maior ao registrado no último mês de 2020, onde o volume registrado foi de 381,7 mil toneladas. Em receita, houve alta de 29,9%, com 718,9 milhões de dólares.

Para 2022, as expectativas são boas. “Vamos continuar crescendo nossa participação do share mundial de exportações de carne de frango, ainda mais com os problemas sanitários que muitos de nossos competidores vêm enfrentando”, completou Santin.



Fonte: R7