EUA pedem para que governos estaduais priorizem trabalhadores essenciais em vacinação | Mundo

0
23


Um painel de especialistas dos Estados Unidos recomendou, neste domingo (20) que os trabalhadores de setores essenciais que estão na linha de frente e as pessoas com mais de 75 sejam os próximos a receber a vacina.

O produto da Moderna começou a ser distribuído pelo país.

O comitê é vinculado ao Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês). Os conselheiros de práticas de imunização votaram favoravelmente (13 a favor, 1 contra) à recomendação de dar prioridade aos 30 milhões de trabalhadores de setores essenciais, como professores, profissionais dos setores de agricultura e comida, dos serviços de correios, dos transportes públicos, de redes varejistas de alimentos etc.

Moderna planeja solicitar autorização para uso emergencial da vacina nos EUA e Europa

Moderna planeja solicitar autorização para uso emergencial da vacina nos EUA e Europa

No total, isso implica a inclusão de 51 milhões de pessoas na próxima rodada de vacinação (não se sabe quando começa essa fase).

O grupo seguinte, composto por cerca de 200 milhões de pessoas, inclui pessoas que não estão em serviços de linha de frente, como os de finanças, energia, tecnologia da informação, mídia e outros setores.

Os estados estão distribuindo as doses aos seus residentes. Os governos estaduais vão usar as recomendações do painel como parâmetro para tomar suas decisões sobre quem vacinar primeiro.

As injeções contra a doença são essenciais para reabrir partes da economia e reduzir o risco de doença em locais como frigorífico, fábricas e galpões.

Não há uma determinação oficial de quem é considerado essencial durante a pandemia.

Houve lobby de setores da economia para que seus trabalhadores fossem considerados como prioritários logo após os profissionais da saúde.

Meio milhão de pessoas vacinadas

Até agora, 556 mil pessoas foram vacinadas e já houve a distribuição de 2,84 milhões de doses da vacina da Pfizer e da BioNTech.

Espera-se que na segunda-feira haja a primeira vacinação com o produto da Moderna,

Os caminhões de entrega pegaram as doses dos galpões para levá-los aos hospitais.

A distribuição da vacina da Moderna para mais de 3.700 pontos nos EUA vai aumentar o volume de doses no país –o produto da Pfizer e BioNTech há está sendo aplicado.

O plano é entregar 5,9 milhões de doses dessa vacina nesta semana, e 2 milhões da Pfizer.

A vacina da Moderna pode ser mantida por até 30 dias em um refrigerador comum, e a da Pfizer precisa de uma temperatura de -70ºC.

Nova variante do coronavírus

As autoridades dos EUA estão monitorando o aparecimento de uma nova cepa do coronavírus que foi identificada no Reino Unido.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, e cientistas aquele país afirmaram que a variante elevou o número de infecções. Isso os levou a aumentar as restrições à circulação e aglomeração de pessoas em Londres e outras áreas do país.

A variante é cerca de 70% mais transmissível que a original.

Vídeos: veja os mais assistidos do G1



Fonte: G1