EUA impõem tarifas sobre chapas de alumínio do Brasil e mais 17 países, diz secretário de Comércio | Economia

0
7


Os Estados Unidos decidiram impor novas tarifas sobre US$ 1,96 bilhão em produtos de chapa de alumínio do Brasil e mais 17 países, segundo o secretário do Comércio norte-americano, Wilbur Ross.

Em entrevista à emissora de TV Fox Business, Ross afirmou houve prática de dumping – que consiste em vender produtos a preços menores que os de custo, para eliminar concorrentes ou ganhar maiores fatias de mercado.

De acordo com Ross, é a maior ação de fiscalização do comércio pela agência em mais de duas décadas. “Este é o maior e mais abrangente caso que nosso departamento trouxe em mais de 20 anos”, afirmou.

As tarifas, apontou o secretário, são determinações preliminares, mas começarão a ser coletadas imediatamente. As decisões finais deverão ser tomadas em fevereiro de 2021, caso a Comissão de Comércio Exterior dos EUA determine que houve de fato dano à economia dos EUA.

A tarifa imposta ao Brasil é de 48,33% a 135,63%. Segundo o Departamento de Comércio dos EUA, o país importou US$ 97 milhões em chapas de alumínio brasileiro no ano passado, do total de US$ 1,96 bilhão importados dos 18 países afetados pela medida desta sexta.

Secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross, fala à Fox Business — Foto: Reprodução

Veja a lista dos países afetados e as tarifas impostas:

  1. Brasil: 49,48% a 136,78%
  2. Alemanha: 51,18% a 352,71%
  3. Bahrein: 4,21%
  4. Omã: 3,53%
  5. Croácia: 3,22%
  6. Egito: 10,42%
  7. Grécia: 2,72%
  8. Índia: 0 a 47,92%
  9. Indonésia: 31,12%
  10. Itália: 0 a 29,13%
  11. Romênia: 12,51% a 83,94%
  12. Sérvia: 11,24% a 25,84%
  13. Eslovênia: 4,80%
  14. África do Sul: 8,98%
  15. Coreia do Sul: 5,04%
  16. Espanha: 3,75% a 23,32%
  17. Taiwan: 18,02%
  18. Turquia: 12,71% a 12,9%

O que diz o Ministério da Economia

Procurado pelo G1, o Ministério da Economia afirmou que o governo brasileiro tem trabalhado “para buscar defender os interesses de exportação do Brasil e para acompanhar a adequação da investigação conduzida pelos EUA às regras multilaterais”.

“Na eventualidade de uma medida antidumping ser aplicada de forma definitiva, os exportadores brasileiros poderão solicitar revisões administrativas anuais com vistas a demonstrar a adequação de suas exportações às regras multilaterais, e requerer a devolução dos montantes depositados em garantia”, afirmou o ministério em nota.

Ainda de acordo com o texto, o ministério seguirá acompanhando o caso durante toda a instrução do processo, em cooperação com o Ministério das Relações Exteriores.

Não é a primeira vez que o governo de Donald Trump impõe tarifas sobre o alumínio do Brasil. No final de 2019, o presidente dos EUA anunciou a reinstalação de tarifas de importação sobre o produto brasileiro, em resposta a uma valorização do dólar frente ao real.

Assista as últimas notícias de economia



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui