Esperanças de novos estímulos nos EUA empurram bolsas globais a novos recordes | Economia

0
11


Uma rali nos mercados globais de ações catapultou o índice Nikkei da Bolsa de Tóquio ao maior patamar em mais de três décadas e empurrou Wall Street a novas máximas recordes nesta sexta-feira (8).

Ativos seguros, como Treasuries e ouro, sofreram nas vendas, à medida que investidores olharam para além da agitação política nos EUA e se concentraram em novos estímulos para reparar os danos econômicos da pandemia de coronavírus.

O aumento veio apesar de dados do Departamento do Trabalho, que mostraram que a economia dos EUA cortou 140 mil empregos em dezembro, a primeira queda em oito meses.

No entanto, investidores esperam que o governo do presidenteeleito Joe Biden aprove maiores estímulos fiscais e planos de gastos com infraestrutura.

“A realidade econômica contrasta fortemente com a visão de mundo dos mercados –todos vivemos no presente, com uma economia muito prejudicada, enquanto o mercado vive no futuro, esperando um pós-Covid ou pelo menos um mundo pós-vacinas”, disse Chris

Zaccarelli, diretor de investimentos da Independent Advisor Alliance.

O índice MSCI global para os mercados de ações subiu 0,84%, indo a novos recordes após amplos ganhos na Ásia e na Europa. O Nikkei atingiu seu nível mais altodesde setembro de 1990.

  • O Dow Jones fechou em alta de 0,18%, a 31.097,97 pontos.
  • O S&P 500 subiu 0,55%, a 3.824,68 pontos.
  • O Nasdaq Composite avançou 1,03%, a 13.201,98 pontos.

O euro caía 0,44%, para US$ 1,2216.

O bitcoin, a mais famosa criptomoeda, reduzia os ganhos a 1,16%, para US$ 39.969,34, após cravar novo recorde aos US$ 42 mil.

O petróleo Brent fechou em alta de 2,96%, a US$ 55,99 o barril. O WTI subiu 2,77%, a US$ 52,24 o barril.

O ouro à vista caía 3,4%, para US$ 1.847,16 a onça.

Vídeos: Últimas notícias de Economia



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui