Empresária monta ateliê físico para vender bolsas e amplia 30% do lucro | Pequenas Empresas & Grandes Negócios

0
19


Muita gente começa a pequena empresa dentro de casa até se organizar para abrir um ponto de venda físico. Mas, para promover essa grande mudança, é preciso identificar o momento certo, avaliar vantagens e desvantagens e estudar o tamanho do desafio.

Foi o que a aconteceu com a empresária Agnes Martins. Durante três anos, ela produziu bolsas e acessórios em casa, e agora acaba de montar sua loja de rua. A história da Agnes foi destaque no Pequenas Empresas Grandes Negócios em 2017, quando ela ainda dava os primeiros passos com a empresa em casa. O investimento para abrir a loja de rua foi de R$ 15 mil.

“Com o ponto físico eu posso vender produto, vender serviço, vender uma consultoria, ter um lugar um pouco mais apropriado pra receber todas as alunas e clientes”, disse Agnes.

E foi preciso colocar tudo no papel: fazer as contas, planejar cada passo e pesar os prós e contras. Com o ponto físico, ela passou a ter 30% mais lucro do que em casa.

Ter um ponto físico também representa credibilidade também para vendas online, já que o consumidor se sente mais seguro de realizar a compra.

A empresária Agnes passou a também ajudar pessoas interessadas a montar um negócio, com aulas de costura e oficinas de criação de produtos.

“Começa em casa e depois vai para fora, começa com um produto e depois aumenta o mix. Começa com um material mais inferior depois vai melhorando ao longo do tempo. Eu mal sabia ligar a máquina [de costura], e dei certo, né?”, finalizou ela.

Veja a reportagem completa no vídeo acima.

AgnesRasta Bolsas e Acessórios
Rua Cerqueira César, 60 – Loja 05
São Paulo/SP – CEP 04750-080
Telefone: (11) 99540-0676
E-mail: [email protected]
Site: www.agnesrasta.com.br/
Instagram: @agnesrasta / @atelieagnesrasta

Consultor Alberto Ajzental Vcfaz
Email: [email protected]
Telefone: (11) 93706-9712
Site: www.vcfazbrasil.com.br
Facebook: www.facebook.com/vcfazbrasil



Fonte: G1