Embaixada Britânica lança programa de estágio para pessoas pretas, pardas e indígenas


Podem participar estudantes de comunicação, publicidade e design. Vagas são para Brasília, São Paulo,
Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Recife; veja como participar. Estudantes durante prova do vestibular indígena da Unicamp, em 2019.
Antoninho Perri/SEC Unicamp
A Embaixada do Reino Unido lançou nesta quarta-feira (21) um programa de estágio voltado exclusivamente para pessoas pretas, pardas e indígenas. O objetivo, segundo a embaixada, “é contribuir para o desenvolvimento profissional de grupos menos representados no mercado de trabalho”.
LEIA TAMBÉM:
10 ANOS DA LEI DE COTAS: ela está ameaçada? O que pode mudar?
‘INCLUSÃO SOCIAL E PROMOÇÃO DA IGUALDADE’, diz juíza ao considerar improcedente ação contra Magazine Luiza por trainee exclusivo para negros
Para se candidatar, a pessoa autodeclarada parda, preta ou indígena precisa estar matriculada em uma instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Podem participar estudantes de comunicação, publicidade e design, nas cidades de Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Recife (saiba mais abaixo).
O novo programa de estágio da missão diplomática britânica no Brasil não exigirá inglês fluente dos candidatos.
“A ideia é que estudantes com conhecimentos básicos ou intermediários possam desenvolver, por meio do estágio, o domínio da língua inglesa”, diz a embaixada.
Além da bolsa estágio, os selecionados recebem auxílio transporte, processo de mentoria, oportunidades de desenvolvimento do inglês e participação em cursos e palestras do Programa de Desenvolvimento de Estagiários da Embaixada.
Como se candidatar
Nesta rodada inicial, segundo a embaixada, serão duas vagas em Brasília, além de vagas nos consulados britânicos em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Recife.
Cursos: Comunicação, Publicidade e Design
Inscrições: até 10 de janeiro de 2023
Pela internet: clique aqui
Bolsa: R$ 1.697,70 mais auxílio transporte
Leia outras notícias da região no g1 DF.

Fonte: Portal G1