Em 10 meses, governo liberou R$ 201,43 bilhões em crédito rural, diz Ministério da Agricultura | Agronegócios

0
7


Neste montante, foram contabilizadas as aquisições de Cédulas de Produto Rural (CPRs) e operações com agroindústrias, que somaram R$ 10,84 bilhões entre julho e fevereiro deste ano, segundo o Balanço de Financiamento Agropecuário da Safra 2020/2021.

Entre as contratações, a categoria de maior crescimento foi a de investimento, com alta de 46%, atingindo R$ 59,56 bilhões.

Além disso, segundo o ministério, pela primeira vez nesta safra, a comercialização aumentou o montante contratado, que foi de R$ 18,35 bilhões, e a industrialização atingiu R$ 10,22 bilhões, com crescimento equivalente a 4%.

Do total das operações contratadas no período, as fontes controladas correspondem a 60%, com R$ 120,19 bilhões. Sendo que, no caso do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor (Pronamp), elas respondem por quase 100% do valor.

Ainda relacionado às fontes controladas, houve uma diminuição em 16% na utilização da Poupança Rural Controlada e dos Recursos Obrigatórios, que obtiveram R$ 45,78 bilhões e R$ 37,95 bilhões respectivamente.

No âmbito das fontes não controladas, o valor utilizado foi de R$ 81,24 bilhões, com uma alta do uso 6% deste modal, contra 17% das fontes controladas.

Houve também um aumento de 117% na contratação do Programa de Incentivo à Irrigação e à Produção em Ambiente Protegido (Moderinfra), com um montante de R$ 766 milhões.

Com altas menores, destacaram-se também o Programa de Construção e Ampliação de Armazéns (PCA), tendo crescimento 63% com R$ 1,84 bilhão e o Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária (Inovagro), que atingiu R$ 1,58 bilhão, número 27% do que na safra anterior.

VÍDEOS: tudo sobre agronegócios



Fonte: G1