Elon Musk diz que as pessoas podem comprar carros da Tesla com bitcoins | Tecnologia

0
17


O presidente-executivo da montadora de carros elétricos Tesla, Elon Musk, anunciou nesta quarta-feira (24) que as pessoas poderão comprar os veículos usando bitcoins, a principal criptomoeda do mercado.

A opção estará disponível para consumidores dos Estados Unidos, mas há planos de expansão ainda neste ano.

Os carros da Tesla continuarão tendo os preços definidos em dólar e os consumidores que decidirem pagar em bitcoin irão desembolar um valor equivalente na cotação atual.

A companhia alerta em seu site que os clientes precisam ter atenção ao fazer as transações pela moeda digital, destacando que “transações em bitcoin não podem ser revertidas”.

Musk afirmou que a companhia está utilizando um programa interno de código-aberto para gerenciar esses pagamentos e que os valores recebidos serão mantidos em bitcoin, em vez de serem convertidos em outras moedas.

A empresa também avisa que devido à volatilidade da criptomoeda, o valor de qualquer reembolso feito em bitcoin “pode ser significativamente menor” em relação aos dólares no momento da compra.

Elon Musk já demonstrou o seu apoio à bitcoin em mais de uma oportunidade. Em janeiro desse ano ele colocou em sua biografia do Twitter a hashtag #bitcoin, o que elevou o valor da moeda digital em 17% naquele dia.

Elon Musk foi um dos últimos bilionários a investir em criptomoeda — Foto: Reuters

Em fevereiro, a montadora Tesla fez um aporte de US$ 1,5 bilhão em bitcoins afirmando que essa era uma tentativa de maximizar a rentabilidade do dinheiro que não é usado nas operações do dia-a-dia do negócio.

A decisão fez surgir questionamentos sobre a imagem da Tesla como uma empresa responsável ambientalmente por suas inovações com carros elétricos, já que estudos apontam que a mineração da criptomoeda esteja utilizando a mesma energia que a Argentina inteira.

Segundo o Centro de Finanças Alternativas da Universidade de Cambridge (CCAF), a eletricidade que os mineradores de bitcoin usam vem predominantemente de fontes poluentes.

As criptomoedas são ativos como real, dólar e euro, mas que circulam apenas em ambiente digital. O bitcoin é o mais importante modelo, mas há tantos outros, como Ethereum, Litecoin e Ripple. Para comprá-las, é necessário abrir uma conta em corretoras especializadas.

Bitcoin: Saiba o que é e como funciona a mais popular das criptomoedas

Bitcoin: Saiba o que é e como funciona a mais popular das criptomoedas

Por que varia tanto o preço?

O que faz o bitcoin tão volátil é a busca por seu valor justo no mercado, já que não há lastro nem regulamentação por parte de bancos centrais. As operações são registradas por meio da tecnologia blockchain, que registra todas as quantias transferidas, quem transferiu para quem e qual o valor.

Se, por um lado, não há uma autoridade que dite regras ao mercado nem outra moeda que referencie seu preço, também não há uma proteção ao patrimônio. A segurança é calcada na tecnologia e na aceitação no mercado.

Primeiro risco do bitcoin é tecnológico, em um cenário que se crie algum embaraço aos arcabouços de segurança das criptomoedas. Os analistas são confiantes que o blockchain não sofre esse risco em um cenário previsível.

Segundo, as grandes oscilações demandam que o investidor pense no bitcoin como reserva de valor a longo prazo. Como qualquer investimento de renda variável, a volatilidade traz riscos de perda do patrimônio. A necessidade de retirada em um momento ruim pode colocar a perder uma parte grande do que foi investido.

Valem, assim, as regras básicas de se montar uma reserva de emergência em ativos de renda fixa e com liquidez diária para imprevistos, somada ao rescaldo em outros ativos mais arriscados.

Quem está com reserva pronta e quer partir para os criptoativos, a recomendação dos especialistas é que se chegue a cerca de 5% da fatia dos investimentos em algo de tamanho risco, caso o perfil do investidor seja mais agressivo.

Não menos importante, é preciso entender a dinâmica de funcionamento da moeda digital e o cenário futuro.

O que posso comprar com bitcoin?

Hoje, é mais comum trocas e pagamentos entre usuários que possuem bitcoins em suas carteiras digitais.

O bitcoin ainda não é uma moeda de uso corriqueiro no varejo, mas há lojas digitais e carteiras virtuais que aceitam pagamentos e fazem conversão para possibilitar compras. Ainda são muito específicos e majoritariamente fora do país.

A entrada do PayPal nesse mercado, um dos maiores meios de pagamento digitais do mundo, promete expandir os usos do bitcoin no dia a dia. Por enquanto, a opção só está disponível nos Estados Unidos.



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui