Educação Financeira #140: saiba como funcionam os planos de saúde digitais | Educação Financeira

0
16


Contratar um plano de saúde no Brasil é um desafio. Na simulação de serviços, nem sempre é possível equilibrar boa cobertura, com atendimento de qualidade e mensalidade acessível.

Para atender os clientes insatisfeitos com as operadoras de saúde tradicionais, startups tentam ganhar o mercado criando planos de saúde digitais. Desde o ano passado, elas já receberam aportes financeiros que ultrapassaram a casa dos R$ 500 milhões

Entre as empresas que atuam neste segmento estão QSaúde e Alice, que são individuais para pessoa física, e Sami, destinada a pessoas jurídicas.

Os planos de saúde digitais prometem uma gestão de saúde 360 graus por aplicativo, com preparadores físicos, psicólogos e até nutricionistas. E para atendimento geral, resgatam o papel do médico de família. São eles que indicam, por aplicativo, a necessidade de ida a pronto socorro ou agendamento com especialistas.

Esse serviço, contudo, requer atenção: alguns planos cobram copartipação se o paciente for ao hospital ou agendar consultas sem a liberação do médico de família.

Além disso, os planos digitais nem sempre são mais baratos — há opções de entrada a partir de R$ 246 para pessoas de até 18 anos. A vantagem está em serem individuais [no caso da QSaúde e da Saúde] e regulamentos pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar).

Para explicar aos usuários como funcionam os planos digitais, o G1 convidou o planejador financeiro e corretor de saúde Marlon Glaciano para este episódio do podcast de Educação Financeira.

Podcast Educação Financeira — Foto: Comunicação/Globo

Podcasts são episódios de programas de áudio distribuídos pela internet e que podem ser apreciados em diversas plataformas — inclusive no G1, no GE.com e no Gshow, de modo gratuito.

Os conteúdos podem ser ouvidos sob demanda, ou seja, quando e como você quiser!

Geralmente, os podcasts costumam abordar um tema específico e de aprofundamento na tentativa de construir um público fiel.

VÍDEOS: veja as últimas notícias de economia



Fonte: G1