Dono de loja de plantas viraliza nas redes sociais e consegue salvar o negócio

0
19



Com a pandemia, o comerciante Nelson Dameão, de 83 anos, viu seu negócio quase falir. Mas com a ajuda da internet, recuperou o faturamento e tem atraído muitos clientes. Com a ajuda de algumas pessoas, um empresário com mais de 50 anos de experiência na venda de plantas salvou o negócio depois de sua loja fazer sucesso na internet. Com um post em redes sociais, a história de Nelson Dameão viralizou e fez sucesso.
A foto que viralizou nas redes sociais dizia: “Ajude-me a sair da falência. Firma com 50 anos de vida”. O comerciante que aparecia na imagem é Nelson Dameão, de 83 anos, que herdou do pai o carinho pelas plantas.
Nelson viralizou na internet com um pedido de ajuda para salvar sua loja de plantas
Reprodução TV Globo
Depois de 80 dias fechada, Nelson viu o faturamento do negócio chegar a zero. Sem site, nem presença nas redes sociais, era quase impossível recuperar o prejuízo. Até que uma cliente foi à loja, depois da reabertura, viu a placa e resolveu fazer a foto.
Nelson escreveu a plaquinha a mão e colocou do lado do caixa. A ideia era só evitar que os clientes pedissem desconto ou fiado. Mal sabia ele a repercussão que isso ia dar.
“Ela colocou na rede social. Foi fantástico. Ela fez na segunda a noite, na terça e na quarta já estourou. Nós não tínhamos estrutura para atender tanta gente. Mas veio a família toda ajudar e conseguimos atender a todos”, conta Nelson.
Quando o post viralizou, Luciana Medeiros, especialista em marketing de conexão, também resolveu ajudar. Chamou um fotógrafo amigo, foi até a loja e criou um instagram para aumentar as vendas do Nelson.
“Ele tinha uma média de 25 atendimentos por dia. No primeiro dia de viralização foram 75, e a partir do segundo dia uma média de 500 pessoas passando pela loja. As pessoas até ficam bravas porque elas querem entrar e a gente tem que cumprir as quatro horas de funcionamento que o governo estabeleceu”, conta Luciana.
Agora forma até fila na porta. Tem marcação pra respeitar a distância entre os clientes, tapete pra desinfetar os pés na entrada e higienização de hora em hora. Thaize viu a história no Instagram e esperou meia hora até a vez dela: “Eu fiquei curiosa pra conhecer o serviço do Sr. Nelson”.
“Neu neto, meu filho e minha neta também começaram a ver na rede social. E muita gente chegando, as pessoas chegando para me favorecer comprando as minhas plantas”, comemora Nelson.
Ainda tentando entender o poder das redes sociais, Nelson continua com o antigo atendimento. Tudo manual e é ele mesmo quem faz as contas no papelzinho.
Veja a reportagem completa:


Fonte: G1