Dólar opera com pequenas variações nesta quarta | Economia

O dólar opera com pequenas variações nesta quarta-feira (8), em meio a persistentes preocupações de aumento da inflação global e de desaceleração da economia mundial.

Às 9h06, a moeda norte-americana recuava 0,02%, a R$ 4,8733. Veja mais cotações.

Na terça-feira, o dólar fechou em alta de 1,64%, a R$ 4,8742. Com o resultado, a moeda passou a acumular alta de 2,58% no mês. No ano, tem desvalorização de 12,57% no ano frente ao real.

Entenda o que faz o dólar subir ou descer

Entenda o que faz o dólar subir ou descer

O que está mexendo com os mercados?

O salto do dólar registrado na véspera ocorreu após nova proposta apresentada pelo governo para tentar baixar os preços dos combustíveis, com analistas avaliando que a medida traz riscos fiscais e pode não garantir uma reversão da alta dos preços da gasolina e do diesel.

O presidente Jair Bolsonaro anunciou que o governo federal aceitará ressarcir os estados pelas perdas de arrecadação com o projeto de lei que estabelece uma alíquota máxima para o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre os combustíveis. Essas transferências representariam um custo entre R$ 25 bilhões e R$ 50 bilhões, mas a fonte dos recursos ainda não foi detalhada.

Os preços internacionais do petróleo registram nova alta nesta quarta, com o barril do tipo Brent permanecendo acima dos US$ 120.

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) atualizou suas previsões e prevê agora que a economia mundial deverá crescer 3% este ano, muito menos do que os 4,5% esperados no relatório anterior, de dezembro. A entidade também avaliou que qualquer alívio rápido do aumento dos custos é improvável, com a inflação devendo atingir um pico de 8,5% este ano nos países da OCDE.

Os investidores seguiam monitorando também pistas sobre a magnitude dos aumentos das taxas de juros nas grandes economias à medida que tentam domar a inflação crescente. O Banco Central Europeu (BCE) tem reunião marcada para esta quinta-feira, e o Federal Reserve, na próxima semana.

Juros mais altos nos EUA tendem a valorizar o dólar, já que elevam a atratividade da dívida norte-americana, considerada a mais segura do mundo.

Sardenberg analisa a nova proposta do governo para reduzir impostos sobre os combustíveis

Sardenberg analisa a nova proposta do governo para reduzir impostos sobre os combustíveis

Fonte: G1