Dólar fecha em alta nesta sexta e sobe 4,73% na semana | Economia

0
11


O dólar fechou em alta nesta sexta-feira (26), em meio a um forte movimento de compras defensivas diante de intensos ruídos sobre o modus operandi do Banco Central no câmbio e falta de perspectivas de fluxo e de melhora econômica de curto prazo, destaca a Reuters.

A moeda norte-americana subiu 1,26%, cotada a R$ 5,7416. Na máxima do dia, chegou a R$ 5,7567. Veja mais cotações.

Na semana, o dólar avançou 4,73%. Na parcial do mês, tem alta de 2,44%. No ano, o salto é de 10,69%.

Na quinta-feira, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse ser equivocada a visão de que intervenções no câmbio feitas pela autoridade monetária em dias em que o real está apreciando estariam ligadas ao cenário inflacionário.

“Gostaria de deixar bem claro que nós entendemos que o efeito que o câmbio traz para nós é o efeito inflacionário através dos canais, a gente tem olhado isso há bastante tempo”, disse Campos Neto em entrevista à imprensa, em evento no qual sinalizou que os juros poderiam subir menos do que o projetado pelo mercado – o que seria um revés para o câmbio.

Em meio às dúvidas sobre a estratégia do BC, o mercado lida com a deterioração das expectativas econômicas no Brasil na esteira do recrudescimento da crise sanitária, que já afeta projeções para PIB, inflação e juros.

Investidores comentam ainda sobre uma constante tensão diante de recorrentes pressões de governadores por mais gastos em combate à pandemia e eventual volta do estado de calamidade pública – que livraria o governo de cumprir metas fiscais.

No meio disso há aumento do ruído político, com o Congresso mostrando mais contrariedade à gestão da pandemia pelo Executivo.

Variação do dólar em 2021 — Foto: Economia G1



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui