Dólar fecha cotado a R$ 5,27, com mercado atento à CPI da Covid | Economia

0
12


O dólar fechou em queda de 0,68%, cotado a R$ 5,2766, nesta quinta-feira (20), de olho em dados dos Estados Unidos e em mais um dia de depoimentos na CPI da Covid.

No acumulado da semana, ainda há alta de 0,12%. Na parcial do mês, a queda é de 2,84%. No ano, o avanço é de 1,72% frente ao real. Veja mais cotações.

Na véspera, foi divulgada a ata da última reunião do Federal Reserve (banco central dos Estados Unidos), na qual as autoridades do banco prometeram manter a política monetária ultrafrouxa, apostando que o salto inesperado dos preços ao consumidor no mês passado ocorreu por “forças temporárias que vão diminuir sozinhas” e que o mercado de trabalho dos EUA precisa de “bem mais tempo para fazer as pessoas voltarem aos empregos”.

O documento indicou, porém, que muitas autoridades do Fed pensaram que seria apropriado discutir a redução do apoio emergencial nas próximas reuniões se o forte impulso econômico dos EUA for sustentado.

“Por mais que dirigentes do Fed pareçam tranquilos com relação a inflação futura e consequente curva de juros, ainda assim os investidores seguem nervosos”, avaliou Alvaro Bandeira, economista-chefe do banco Modalmais.

Na cena doméstica, as atenções do dia seguem voltadas para a CPI da Covid do Senado e para a retomada do depoimento do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello.

Na noite de quarta-feira, a Câmara dos Deputados aprovou, por 313 votos a 166, a medida provisória que viabiliza a privatização da Eletrobras. O texto agora segue para o Senado Federal, que terá até dia 22 de junho para analisar a MP.

Os analistas do mercado financeiro estimam para o ano uma inflação de 5,15% no Brasil, segundo pesquisa Focus divulgada nesta segunda-feira pelo Banco Central. O mercado segue projetando taxa básica de juros (Selic) de 5,50% no fim de 2021. Já a estimativa para a taxa de câmbio no fim do ano é de R$ 5,30.

Variação do dólar em 2021 — Foto: G1



Fonte: G1