Dólar fecha a R$ 4,74 e tem perda de 5,4% na semana

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


No oitavo dia consecutivo de queda, o dólar comercial fechou a sexta-feira, 25, cotado a R$ 4,74, com queda de 1,7% no dia. Assim, reforça uma tendência de valorização acentuada no ano. Somente nesta semana, o recuo foi de 5,4%.

Este é o menor patamar de fechamento da moeda norte-americana desde 11 de março de 2020, quando registrou R$ 4,72.

Em queda nos últimos dias, o dólar havia fechado a quinta-feira em R$ 4,83. Com o resultado desta sexta-feira, a moeda passou a acumular queda de quase 8% no mês e recuo próximo de 15% no ano, na comparação com o real.

Já o Ibovespa, índice da Bolsa de Valores de São Paulo, fechou a sexta-feira em alta de 0,02%, aos 119.081 pontos, com acúmulo de ganhos de 3,27% na semana.

A queda do dólar nesta sexta-feira acontece depois de comentários do dia do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, que reforçou a expectativa pelo fim do ciclo de alta da taxa Selic em maio, na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom).

O país conta hoje com uma das maiores taxas reais do mundo, ficando atrás somente da Rússia. A Selic foi corrigida pelo Banco Central na última semana, com 11,75% ao ano, e atingiu seu patamar mais elevado desde 2017, atraindo investidores estrangeiros.

A tendência de desvalorização do dólar perante o real acontece também em um momento de instabilidade no plano internacional, com a economia do mundo impactada pelo conflito entre Rússia e Ucrânia. A guerra na Europa em andamento tem influenciado em particular o preço do petróleo, com barril negociado acima dos US$ 120, e causado oscilação em bolsas internacionais relevantes.

Neste clima, os mercados seguem acompanhando a expectativa de novas sanções aos russos, em uma semana em que o presidente norte-americano, Joe Biden, discute a crise com líderes europeus.





Fonte: R7