Dólar abre a semana em queda | Economia

0
14


O dólar opera em queda nesta segunda-feira (13), após forte turbulência na semana passada, com as atenções dos mercados ainda voltadas para a cena política doméstica e com os investidores avaliando também a piora das expectativas para inflação, taxa básica de juros e crescimento da economia.

Às 9h39, a moeda norte-americana recuava 0,90%, cotada a R$ 5,2186. Veja mais cotações.

Na sexta-feira, o dólar fechou em alta de 0,82%, a R$ 5,2661, acumulando avanço de 1,59% na semana. No mês, tem alta de 1,86%. No ano, a valorização é de 1,52% ante o real.

Ex-diretor do Banco Central comenta perspectivas para a inflação e para a economia

Ex-diretor do Banco Central comenta perspectivas para a inflação e para a economia

Os investidores avaliavam as perspectivas de manutenção de retórica mais branda do presidente Jair Bolsonaro após as fortes turbulências diante dos atos democráticos de 7 de Setembro, das falas golpistas do presidente e após a carta de ‘pacificação’ publicada por ele na semana passada.

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), disse no domingo (12) ter “muita expectativa e confiança” de que a carta do presidente Jair Bolsonaro, divulgada nesta semana, se “perpetue como uma tônica entre as relações dos Poderes a partir agora“.

“A expectativa é que após este episódio de 07 de setembro sejam retomados os trabalhos em Brasília, com destaque para a definição dos precatórios, Reforma Administrativa e bolsa família”, escreveu em nota a equipe a Mirae Asset.

O mercado financeiro subiu sua estimativa para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deste ano para 8%, segundo pesquisa Focus divulgada nesta segunda pelo Banco Central. Para 2022, a projeção também foi elevada, de 3,98% para 4,03%.

Para o Produto Interno Bruto (PIB), os analistas reduziram a estimativa de alta em 2021, de 5,15% para 5,04%. Para 2022, o mercado baixou a projeção de crescimento da economia de 1,93% para 1,72%.

O mercado financeiro também subiu de 7,63% para 8% ao ano a previsão para a Selic no fim de 2021.

Já a projeção para a taxa de câmbio no fim de 2021 subiu de R$ 5,17 para R$ 5,20.

Variação do dólar em 2021 — Foto: Economia G1



Fonte: G1