Dólar abre a semana em queda | Economia

0
10


O dólar abriu em queda nesta segunda-feira (12), com os investidores de olho na cena política local e nos números ainda preocupantes da pandemia de coronavírus.

Às 9h10, a moeda norte-americana caía 0,11%, a R$ 5,6680. Veja mais cotações.

Na sexta-feira, o dólar fechou em alta de 1,83%, a R$ 5,6745, mas encerrou a semana com queda de 0,71%. No acumulado do mês, o dólar ainda acumula alta de 0,83%. No ano, o avanço é de 9,39% frente ao real.

Saiba o que dizem senadores favoráveis e contrários à CPI da Pandemia

Saiba o que dizem senadores favoráveis e contrários à CPI da Pandemia

No exterior, permanece o otimismo sobre a recuperação da economia dos Estados Unidos em meio à aceleração da vacinação, mas o aumento em números de casos de Covid-19 em outras partes do mundo continua a preocupar.

Na cena doméstica, as atenções estão voltadas para a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar eventuais omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia de Covid.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, marcou para a quarta-feira (14) a análise em plenário da determinação do ministro Luís Roberto Barroso para que o Senado instale a CPI.

O número de mortes por coronavírus no Brasil chegou a 353,3 mil, com a média móvel permanecendo acima de 3 mil por dia.

País contabilizou 13.482.543 casos e 353.293 óbitos por Covid-19 desde o iníc

A pesquisa Focus do Banco Central, divulgada nesta segunda, mostrou piora nos principais indicadores. A projeção do mercado para a inflação de 2021 subiu de 4,81% para 4,85%. A expectativa dos analistas para a alta do PIB (Produto Interno Bruto) caiu de 3,17% para 3,08%. A estimativa para a taxa básica de juros ao final do ano subiu de 5% ao ano para 5,25% ao ano. Já a taxa de câmbio ao fim de 2021passou de R$ 5,35 para R$ 5,37.

Na agenda de indicadores, a a Fundação Getulio Vargas mostrou que a inflação para o consumidor da terceira idade (IPC-3i ) registrou no primeiro trimestre variação de 1,54%, passando a acumular avanço de 6,20% em 12 meses.

Entenda como o desequilíbrio nas contas públicas podem afetar a inflação

Entenda como o desequilíbrio nas contas públicas podem afetar a inflação

Variação do dólar em 2021 — Foto: G1



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui