“Dogecoin não é boa para o mercado”, diz CEO da Ripple

0
11


Brad Garlinghouse é um nome conhecido dentro do criptomercado, o CEO da Ripple, empresa que administra o XRP, não parece estar confiante no potencial de criptomoedas como o Dogecoin, até mesmo alertando os investidores que compram o ativo.

Segundo a CNBC Garlinghouse falou sobre a movimentação do Bitcoin em meio à inflação e todo o criptomercado de forma em geral durante um painel de discussão promovido pelo canal em Abu Dhabi, no entanto, ele também aproveitou para criticar a criptomoeda meme Dogecoin, afirmando que ele ainda não está convencido com o projeto.

“Eu não estou convencido, que o Dogecoin é bom para o criptomercado.”, afirmou Brad durante a sua participação no painel.

Dogecoin

Ele justificou a sua preocupação por causa das dinâmicas de investimento em Dogecoin e também por todos os pilares da criptomoeda, que nasceu como uma quase-paródia do Bitcoin, que ganhou valor de forma não natural, tendo seu preço influenciado por celebridades e grandes nomes.

“Ela foi criada como uma piada, então ganhou algum momentum de perfis de grande porte, como o de Elon Musk.”

Ele também afirmou que não confia muito nas dinâmicas inflacionarias do Dogecoin, que por si só já fazem com que ele fique preocupado em investir no ativo.

Inflacionária

Para ele, a Dogecoin não é uma boa forma de investimento por causa da sua emissão contínua, que é totalmente oposta ao Bitcoin.

“Dogecoin tem dinâmicas inflacionarias que, por si só, me deixam relutantes a ser um investidor.”

A diferença entre as duas moedas é bem simples: O Bitcoin tem um limite de 21 milhões de tokens, já a mineração de Dogecoin é infinita, tal como o dinheiro estatal que pode ser impresso sem limites.

Além disso, ele também falou sobre a situação recente da Ripple, afirmando que acredita que a empresa vencerá a batalha legal contra a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC). A companhia até mesmo pretende aumentar o seu número de funcionários em 250 nos próximos anos.





Fonte: R7