Diante da nova variante da Covid-19, bolsas europeias sofrem fortes quedas

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


A última sexta-feira (26), foi marcada por grandes quedas para as bolsas europeias. Diante do impacto causado pela pandemia da Covid-19 na economia o surgimento de uma nova variante gera preocupações aos mercados internacionais, principalmente para ações vinculadas ao turismo e petroleiras.

A variante Ômicron foi inicialmente identificada na África do Sul, mas já há casos detectados em Hong Kong e o primeiro caso europeu foi identificado na Bélgica. Diante das combinações atípicas de mutação da nova cepa, cientistas acreditam que ela pode ser capaz de evitar respostas imunológicas e ser transmitida com maior facilidade. O que gera certo temor devido aos possíveis impactos que podem ser causados na economia mundial, principalmente se ocorrer um novo lockdown.


Vírus. (Reprodução/G1)


Um dos setores que sofreu grande impacto é o de turismo com queda de 8,8% que foi a pior desde o início da pandemia em março de 2020.  “As ações estão reagindo negativamente porque não se sabe nesse momento quanto as vacinas serão efetivas contra a nova cepa, e portanto isso aumenta o risco de novos lockdowns.” Diz Peter Garnry que é o chefe de estratégia de ações do Saxo Bank. A IAG, controladora da British Airways, sofreu perda de 14,85 % na bolsa de Londres, outra que tem sofrido grande impacto é a Rolls-Royce, devido as medidas de muitos países constrigindo as condições para entrada de viajantes, caiu 11.62%.

 

https://lorena.r7.com/post/Nova-variante-de-Covid-preocupa-mercado-e-faz-Ibovespa-cair-mais-de-3

https://lorena.r7.com/post/Empresas-como-o-eBay-reduzem-a-emissao-de-carbono-em-busca-de-uma-energia-mais-sustentavel

https://lorena.r7.com/post/Taxa-de-juros-do-cartao-de-credito-e-a-mais-alta-desde-setembro-de-2017


O CAC 40 retrocedeu 4,75 %, a 6.739,37 pontos e o DAX decaiu 4,15%, a 15.257,04 pontos. Para Michael Hewson, analista da CMC Markets, a reação dos mercados vista na sexta (26) foi de certa forma exagerada, porém a notícia chegou em um momento de aumento dos casos do novo coronavírus na Europa. “O DAX e o CAC 40, dois dos principais índices europeus, tendo registrado a maior queda semanal do ano. Não sem razão, investidores escolheram apostar primeiro e fazer perguntas depois, especialmente tão próximo ao fim do ano e dado o tamanho dos ganhos vistos até agora em 2021”. Diz.

Uma proibição temporária de voos com destino a África do Sul e países vizinhos foi anunciada pelo Reino Unido, já a União Europeia tem planos similares de ações ante a nova variante.

 

Foto destaque: Gráfico de queda de ações. Reprodução/Valor Investe.





Fonte: R7