Desemprego nos EUA recua para 6,3% em janeiro | Economia

0
10


-pA economia dos Estados Unidos criou 49 mil vagas de trabalho em janeiro, segundo dados do Departamento do Trabalho do país, divulgados nesta sexta-feira (5). Com o resultado, a economia voltou a gerar postos de trabalho após as perdas do mês anterior, quando foram fechados 227 mil postos de trabalho.

A taxa de desemprego recuou 0,4 ponto percentual, e ficou em 6,3% no mês passado. O Departamento do Trabalho alertou, no entanto, que, embora a taxa esteja bem abaixo da registrada no pico da crise, em abril – quando atingiu 14,7% – ela permanece muito acima do nível pré-pandemia, em fevereiro de 2020.

Desemprego nos EUA em janeiro/2021 — Foto: Economia G1

“O mercado de trabalho continuou a refletir o impacto da pandemia de coronavírus e os esforços para contê-la. Em janeiro, houve ganhos notáveis em serviços profissionais e de negócios e na educação pública e privada, que foram compensados por perdas em lazer e hospitalidade, varejo, serviços de saúde e transporte e armazenamento”, disse o departamento em nota.

Entre os grandes grupos, a taxa de desemprego recuou tanto para homens adultos (6%) quanto para mulheres adultas (6%).

Mas enquanto as taxas para brancos (5,7%) e hispânicos (8,6%) recuaram, houve pouca mudança para negros (9,2%) e asiáticos (6,6%). O desemprego entre os jovens também viu pouco avanço, e ficou em 14,8%.

Os dados mostram ainda que a taxa é significativamente maior entre aqueles que não concluíram o ensino médio (9,1%) do que entre aqueles que possuem curso superior (4,0%).

Expectativa de mais estímulos fiscais

Com controle das duas casas legislativas, o presidente democrata Joe Biden espera conseguir aprovar um novo pacote de estímulo, de US$ 1,9 trilhão. Na quinta-feira, a proposta foi aprovada no Senado, com voto de minerva da vice-presidente Kamala Harris. O pacote já foi aprovado na Câmara, mas deverá ter que passar por nova votação.

Mais estímulos fiscais são esperados agora que os democratas ganharam o controle do Senado norte-americano, impulsionando as perspectivas para a agenda legislativa do presidente eleito Joe Biden.

A economia dos EUA fechou 2020 com uma queda de 3,5%, segundo dados preliminares divulgados no final de janeiro. Em dólares correntes, a queda no PIB foi de US$ 500,6 bilhões, para um nível de 20,93 trilhões.

O gigantesco plano de estímulo de US$ 2,2 trilhões adotado em março permitiu que os americanos enchessem suas carteiras no início da crise. Mas o término das medidas de ajuda obrigou-os a usar essa economia para despesas básicas. A expectativa, agora, é que novo plano de estímulo volte a dar fôlego ao crescimento do país.

Assista as últimas notícias de economia



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui