Descubra por que bitcoin é seguro e veja dicas para aumentar a proteção | Mercado Bitcoin

0
12


Doze anos de história, nenhum ataque de hackers. A rede do Bitcoin se consolida como uma referência de segurança a ponto de conquistar a credibilidade de mais de 100 milhões de investidores pelo mundo, além de bancos e outras instituições financeiras.

Há dois segredos principais que explicam essa condição. A rede funciona de forma descentralizada (sem estar concentrada em um único servidor), dificultando as ações de hackers. Outro ponto importante: ela usa a mesma tecnologia de criptografia das agências do governo norte-americano.

De nada adianta um sistema de proteção perfeito, se não há cuidado redobrado com a chave privada – senha para realizar movimentações de suas moedas digitais. É por isso que o jornalista Cauê Fabiano alerta: a responsabilidade pela segurança também é do usuário.

Assista ao vídeo e veja as dicas abaixo para entrar na nova economia digital com tranquilidade.

Escolha com precaução o método para armazenar suas criptomoedas

Para guardar suas criptomoedas, você conta com diferentes métodos, como já mostramos em outro texto neste especial do Mercado Bitcoin. Em resumo: há possibilidades que variam desde as cold wallets (que costumam ser mais seguras por serem carteiras digitais sem conexão com a internet) até o armazenamento na própria web (uma forma menos segura).

Procure corretoras confiáveis

É fundamental que você mantenha relacionamento com exchanges (corretoras) de confiança para intermediar suas transações com criptomoedas. Com uma trajetória de nove anos no setor, o Mercado Bitcoin tem, como um dos seus principais pilares, as melhores práticas de segurança para seus usuários.

A empresa conta com uma infraestrutura robusta e mantém grande parte dos bitcoins e de outros ativos digitais de seus clientes em cold wallets. Além disso, oferece ferramentas que ampliam a proteção, como a verificação em duas etapas (2FA), palavra segura e PIN para o acesso a contas e a realização de operações.

Resultado: o ranking da Blockchain Transparency Institute (BTI) põe o Mercado Bitcoin como uma das 25 exchanges mais confiáveis do mundo. Além da segurança, a instituição avalia também a transparência e a liquidez. É por isso que a empresa já conquistou mais de 2,7 milhões de clientes.

Reforce sua cibersegurança

Sabe todas aquelas dicas de cibersegurança? Elas também são importantes quando você lida com criptomoedas.

Então, mantenha seu antivírus atualizado, nunca clique em links de e-mails suspeitos e evite usar redes públicas. Adote senhas fortes, com números, símbolos, letras maiúsculas e minúsculas. E jamais as revele para ninguém.



Fonte: G1