Depósitos na poupança superam saques em R$ 166,3 bilhões em 2020, diz Banco Central | Economia

0
14


Os depósitos feitos na caderneta de poupança em 2020 superaram os saques do período em R$ 166,309 bilhões, informou o Banco Central nesta quinta-feira (7).

O valor é o maior da série histórica do BC, iniciada em 1995. Em dezembro, a poupança registrou resultado positivo de R$ 20,601 bilhões.

Ao longo de 2020, a poupança só registrou resultado negativo – ou seja, saques superiores aos depósitos – em janeiro e fevereiro. De março em diante, a tendência foi invertida e, a partir de abril, a poupança passou a registrar recordes de captação.

Captação líquida da poupança em 2020

Valor representa a diferença entre saques e depósitos (em bilhões)

Fonte: Banco Central

Os resultados foram impulsionados pelo pagamento do auxílio emergencial, pelo governo federal, em meio à pandemia da Covid-19. Grande parte dos beneficiários recebeu as parcelas mensais em contas-poupança abertas pela Caixa Econômica Federal.

A Caixa também liberou, via poupança, o saque emergencial de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) no valor de até R$ 1.045. De abril em diante, apenas novembro não registrou valor recorde para o período – o resultado no mês ficou abaixo do apurado em 2019.

Brasileiros não têm costume de guardar e investir dinheiro; veja reportagem

Brasileiros não têm costume de guardar e investir dinheiro; veja reportagem

Em dezembro de 2020, o saldo da poupança chegou a R$ 1,035 trilhão. Em novembro, o saldo era de R$ 1,013 trilhão.

Além dos depósitos e dos saques, os rendimentos creditados nas contas dos poupadores também são contabilizados no estoque da poupança. Em dezembro do ano passado, os rendimentos somaram R$ 1,630 bilhão.

VÍDEOS: notícias de economia



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui