Depósitos na poupança superam saques em R$ 1,47 bilhão em novembro | Economia

0
20


Os depósitos nas cadernetas de poupança superaram os saques em R$ 1,479 bilhão em novembro, informou nesta sexta-feira (4) o Banco Central.

No mês passado, os depósitos em poupança somaram R$ 297,413 bilhões, enquanto os saques totalizaram R$ 295,993 bilhões, de acordo com números oficiais.

A entrada líquida de recursos da caderneta de poupança em novembro representa queda em relação ao mesmo mês do ano passado, quando ingressaram R$ 2,426 bilhões na modalidade de investimentos.

Esse também foi o menor valor desde fevereiro, quando houve a saída (retiradas maiores do que depósitos) de R$ 3,571 bilhões da caderneta de poupança.

Resultado da Poupança

Diferença entre saques e depósitos, em R$ bilhões

Fonte: Banco Central

No decorrer deste ano, a poupança recebeu um volume elevado de depósitos, por conta do pagamento do auxílio emergencial para trabalhadores informais e desempregados.

Parte dos valores deste benefício, medida de enfrentamento dos impactos da pandemia, foi depositada em contas poupança. Nos últimos meses de 2020, porém, o valor foi reduzido de R$ 600 para R$ 300 por beneficiário.

No acumulado dos onze primeiros meses deste ano, informou o BC, os depósitos em poupança superaram as retiradas em R$ 145,707 bilhões — valor que é recorde histórico.

Com o ingresso de recursos no mês passado, o estoque dos valores depositados, ou seja, o volume total aplicado na poupança, registrou novo crescimento.

Em dezembro do ano passado, o saldo da poupança estava em R$ 845,464 bilhões. Em outubro deste ao, já havia subido para R$ 1,010 trilhão e, em novembro, avançou para R$ 1,013 trilhão.

Além dos depósitos e dos saques, os rendimentos creditados nas contas dos poupadores também são contabilizados no estoque da poupança. Em novembro deste ano, os rendimentos somaram R$ 1,626 bilhão.

Com a manutenção dos juros básicos da economia em 2% ao ano, a caderneta de poupança passou a render menos, assim como outros investimentos em renda fixa, como fundos de investimentos, CDB´s e Tesouro Direto.

Pela norma em vigor, há corte no rendimento da poupança sempre que a taxa Selic estiver abaixo de 8,5% ao ano. Nessa situação, a correção anual das cadernetas fica limitada a 70% da Selic, mais a Taxa Referencial, calculada pelo BC.

Com a taxa Selic atualmente em 2% ao ano, a remuneração da poupança está hoje em 1,4% ao ano, mais Taxa Referencial.

Em 2019, pesquisa mostrou que 67% dos consumidores não conseguem poupar dinheiro

Em 2019, pesquisa mostrou que 67% dos consumidores não conseguem poupar dinheiro

Entre as opções para os investidores, está o Tesouro Direto, programa que permite a pessoas físicas comprar títulos públicos pela internet, via banco ou corretora, sem necessidade de aplicar em um fundo de investimentos.

Outra alternativa para os investidores conseguirem uma remuneração mais alta é a renda variável, ou seja, a bolsa de valores. Nesse caso, porém, o risco assumido é maior, pois pode haver perda de recursos.



Fonte: G1