Criptomoedas serão usadas em quase metade dos pagamentos nos próximos anos

0
13


As criptomoedas são um dos métodos de pagamentos emergentes analisados pelo World Payments Report, ao lado de outras tecnologias como pagamentos biométricos, BNPL (compre agora, pague depois) e pagamentos invisíveis.

Segundo o relatório deste ano, pagamentos com criptomoedas podem representar 45% do uso destes métodos emergentes nos próximos anos. Isso se deve, principalmente, pelo aumento de pagamentos internacionais que além das altas taxas também há uma falta de uma padronização em tais pagamentos.

Como o Bitcoin não apresenta nenhum tipo de burocracia e qualquer pessoa pode baixar uma carteira e receber sua primeira transação em minutos, este é um dos principais diferenciais em relação a outros métodos.

Crescente adoção

Os pagamentos com criptomoedas estão se tornando cada vez mais populares como um método alternativo de pagamento. Entre os motivos está a simplicidade de usá-las conforme não é necessário realizar nenhum tipo de cadastro, como acontece com outros métodos.

Projeção de crescimento de métodos de pagamentos emergentes. Fonte: World Payments Report

O relatório do World Payments Report aponta que embora as criptomoedas sejam voláteis, algumas soluções como cartões de débito podem ajudar neste quesito. Ele também cita a recente adoção do Bitcoin pelo PayPal, ajudando que a moeda seja usada como pagamento para diversos produtos e serviços.

Além de citar o Revolut, maior banco digital britânico, que trabalha com criptomoedas, o estudo também lembra que até mesmo a Visa está trabalhando com criptomoedas para liquidar pagamentos.

Também vale lembrar que a adoção do Bitcoin por El Salvador e a implementação do serviço de gorjeta do Twitter podem ter imenso impacto, principalmente na lightning network, solução de segunda camada do Bitcoin, aumentando a sua adoção à medida que as pessoas notam seus benefícios.

Bitcoin pode ser uma moeda global

Uma das principais diferenças entre os outros métodos de pagamento citados no artigo é o uso global do Bitcoin. Enquanto outros podem ter maior impacto em transações locais, eles ficam devendo quando usuários precisam realizar pagamentos internacionais.

Embora o dólar ainda seja utilizado como uma moeda padrão no mundo, o Bitcoin pode tomar este espaço.

O Bitcoin não requer nenhum tipo de cadastro específico, podendo ser utilizado por qualquer pessoa, e facilmente convertido para outras moedas em quase todos os países. Estas facilidades são, sem dúvida alguma, a maior força do Bitcoin.

Além disso, o Bitcoin é mais barato que outros métodos tradicionais quando o assunto são taxas. Um bom exemplo é o caso de Tonga que pode salvar boa parte de seu PIB ao adotar o Bitcoin.





Fonte: R7