CORREÇÃO-Arrecadação federal salta 24,5% no semestre e soma valor recorde de R$881,966 bi

0
8


(Corrige valor da arrecadação federal no semestre para 881,966 bilhões de reais, e não 844,9 bilhões de reais)

Por Isabel Versiani

BRASÍLIA (Reuters) – A arrecadação federal voltou a apresentar um crescimento real expressivo sobre 2020 no mês de junho, de 46,77%, e acumulou no semestre um valor recorde de 881,966 bilhões de reais para o período, mostraram dados divulgados pela Receita Federal nesta quarta-feira.

O salto da arrecadação ocorre em meio à retomada da economia após a grave crise sofrida no ano passado com a paralisação das atividades diante da pandemia da Covid-19. Como medida de alívio às empresas, o governo postergou em 2020 o pagamento de uma série de tributos, o que não foi repetido na mesma intensidade neste ano.

As receitas somaram 137,169 bilhões de reais em junho, segundo maior valor para o mês da série da Receita, que tem início em 1995. Em junho de 2011, a arrecadação foi de 143,793 bilhões de reais, segundo dados corrigidos pelo IPCA.

A alta real das receitas no semestre na comparação com 2020 foi de 24,49%.

Segundo a Receita, excluindo o impacto sobre a arrecadação dos principais fatores não recorrentes e de alterações na legislação, como diferimentos e recolhimentos atípicos, a arrecadação teria crescido menos –20% em junho e 13,14% no semestre na comparação com 2020.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou na semana passada que a arrecadação do semestre veio 100 bilhões de reais acima do previsto e que o valor seria suficiente para cobrir as perdas potenciais do governo com sua proposta de reforma do Imposto de Renda, estimadas em 30 bilhões de reais.

“Isso não está nos preocupando muito agora porque só de o PIB voltar para o patamar semelhante ao que estava antes da pandemia já veio uma arrecadação 100 bilhões (de reais) acima do previsto agora”, disse Guedes na semana passada.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH6K0XP-BASEIMAGE










Fonte: Mix Vale