Conta de luz atrasada poderá ser parcelada em até 12 vezes em SP – Notícias




A Enel Distribuição São Paulo, concessionária de energia elétrica, realizará ação de renegociação e parcelamento de dívidas em quatro sábados, a partir do dia 25 de junho, em São Paulo e Região Metropolitana. A ação se estende pelos dias 2, 16 e 23 de julho.


O consumidor poderá renegociar as dívidas em dez lojas físicas da empresa, desde que reserve horário no site da Enel. Confira os locais:





São Paulo, capital:

•        Santo Amaro (Rua Barão do Rio Branco, 425)

•        Jabaquara (Av. Engenheiro Armando de Arruda Pereira, 394)

•        Santana (Rua Voluntários da Pátria, 1068)

•        Freguesia do Ó (Av. Santa Marina, 2523 / 2525)


Grande ABC:

•        São Caetano do Sul (Av. Goiás, 215)

•        Diadema (Av. Nossa Senhora das Vitórias, 275)

•        Mauá (Rua Dr. Getúlio Vargas, 172)



Região Metropolitana

•        Jandira (Avenida Conceição Sammartino, 645)

•        Embu Guaçu (Rua Cel. Luis Tenório de Brito, 786 – Sala 14)

•        Vargem Grande Paulista (José Manuel de Oliveira, 248)


O atendimento também poderá ser realizado online pelos canais de atendimento da empresa.





“Essa é uma ótima oportunidade para os clientes quitarem seus débitos e ficarem em dia com a concessionária. Para as contas em atraso acima de 61 dias, os consumidores poderão parcelar a fatura de energia em até 12 vezes, (entrada + onze parcelas com juros de 1% ao mês)”, afirma André Oswaldo do Santos, diretor de Mercado da Enel Distribuição São Paulo. 


Essa opção é válida apenas para clientes que não possuem outro plano de negociação ativo. “Os clientes que já são cadastrados com o benefício da Tarifa Social de Energia Elétrica (baixa renda) com contas vencidas também têm a opção de parcelar a fatura de energia em até 36 vezes, com pagamento de 10% de entrada, sem cobrança de encargos e juros”, explica o executivo.


Em 2, 16 e 23 de julho, a empresa mudará os locais para atendimento físico, de modo que consiga atender o máximo de clientes possíveis.


A inadimplência no pagamento de serviços básicos, como água e luz, bateu o recorde em março deste ano. Segundo a Serasa, o percentual foi de 23,2%, o maior índice para o mês dos últimos quatro anos. O número representa um aumento de quatro pontos percentuais em relação ao mesmo período de 2019.


* Estagiário do R7, sob supervisão de Ana Vinhas






Saiba como gastar menos energia elétrica







Fonte: R7