Conselho do Banco do Brasil aprova mudança em estrutura organizacional | Economia

0
12


O Banco do Brasil informou que seu conselho de administração aprovou a adequação da estrutura organizacional “a fim de obter maior especialização no atendimento, racionalização de processos e equilíbrio no âmbito de atuação das vice-presidências”.

Sede do Banco do Brasil, em Brasília — Foto: Adriano Machado/Reuters

Conforme o fato relevante encaminhado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), foi aprovada a extinção da Unidade Negócios PF, MPE e Agro e da Unidade Negócios Varejo e Setor Público, com a criação da Diretoria Comercial Alto Varejo; extinção da Unidade Comércio Exterior e integração junto à Diretoria Corporate Bank; transformação das Diretorias de Atendimento e Canais, de Governança de Entidades Ligadas, de Segurança Institucional e de Reestruturação de Ativos Operacionais em unidades.

Também foi definida a alteração nos vínculos com as Vice-presidências das seguintes áreas: Unidade de Reestruturação de Ativos Operacionais fica vinculada à Vice-presidência Corporativa; Diretoria de Soluções em Empréstimos e Financiamentos fica vinculada à Vice-presidência de Agronegócios; Diretoria de Soluções em Meios de Pagamentos e Serviços fica vinculada à Vice-presidência de Gestão Financeira e de Relações com Investidores.

Além disso, foram eleitos o Thompson Soares Pereira Cesar para o cargo de diretor Comercial Varejo, Guilherme Alexandre Rossi para o cargo de Diretor Comercial Alto Varejo e o Rodrigo Mulinari para o cargo de diretor de Tecnologia.

Foram indicados também Jayme Pinto Junior para o cargo de diretor de Comércio Exterior e Corporate Bank e Pedro Bramont para o cargo de diretor de Negócios Digitais. “As indicações encontram-se em processo de análise prévia pelas instâncias competentes de governança do BB com vistas à eleição pelo Conselho de Administração”, diz o BB, no comunicado.

O BB destaca que “continua aprimorando sua macroestrutura a fim de permitir uma especialização maior em soluções financeiras, a aceleração de sua transformação digital e a centralidade no cliente, respeitando suas disposições estatutárias”.

Vídeos: Últimas notícias de economia



Fonte:G1