Como obter financiamento imobiliário com o score baixo

0
42
Foto: RODNAE Productions/Pexels

Uma das principais dificuldades enfrentadas por quem está com o score baixo é o acesso às modalidades de crédito, o que inclui o financiamento imobiliário. Por isso, uma dúvida muito comum entre quem deseja realizar o sonho da casa própria é saber qual é a pontuação necessária para conseguir a aprovação.

A resposta varia. De acordo com informações do Banco Central (BC), além de critérios mínimos de avaliação que devem ser seguidos por todas as instituições financeiras, elas também têm autonomia para estabelecer normas próprias para a concessão do crédito. “Para saber quais são esses critérios específicos, deve-se solicitar informações diretamente à instituição financeira”, orienta a autoridade monetária em seu site.

Uma dessas especificidades é o score. A pontuação é usada como referência sobre o comportamento do consumidor com as dívidas contraídas, tomando como base o seu histórico. Assim, é possível avaliar quais são os riscos de o consumidor atrasar o pagamento ou não fazê-lo.

A pontuação varia de zero a mil. Atingir 701 ou mais é considerado um score alto, o que assegura maiores chances de ter o crédito aprovado. A faixa entre 301 e 700 é considerada mediana e, por isso, as oportunidades são moderadas. O score é baixo quando está entre 0 e 300, situação que confere maior restrição de acesso ao crédito.

Como aumentar o score

Aumentar o score significa ter mais chances de acesso ao financiamento imobiliário. Ao comprador, é importante avaliar se está negativado junto aos órgãos de proteção ao crédito. Para isso, basta consultar o CPF pelo nome na internet, gratuitamente.

Caso esteja incluído no registro, será preciso resolver a pendência. Isso pode ser feito através do contato direto com a empresa em que possui a dívida ou através de portais para negociação de dívida online, que oferecem melhores condições de prazo e pagamento para quitar o débito.

Após o pagamento da primeira parcela, a empresa terá até cinco dias úteis para solicitar a retirada do nome no cadastro dos órgãos de proteção ao crédito. A partir de então, é necessário manter as contas em dia para que a pontuação do score possa aumentar.

O que é preciso para financiar um imóvel

Segundo o Banco Central, na hora de aprovar o financiamento, as instituições financeiras consideram a renda do cliente e o comprometimento que ele possui com outras obrigações financeiras. “Via de regra, os bancos adotam como parâmetro o comprometimento de renda mensal máximo de 30%”, informa o BC.

Além disso, as instituições financeiras podem considerar outras questões na hora de aprovar o financiamento, tais como pendências com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e com a Receita Federal, emissão de cheque sem fundo, nome negativado e score baixo.

Prevenir-se sobre essas situações é a melhor forma de ter acesso ao crédito e realizar o sonho da casa própria, que segue entre os principais desejos dos brasileiros, como mostra a pesquisa “Radar Febraban” realizada, em setembro, pela Federação Brasileira dos Bancos (Febraban).

De acordo com o estudo, embora os brasileiros reconheçam a dificuldade do atual momento econômico que o país atravessa, 34% pretendem adquirir a casa própria nos próximos meses, se a situação financeira melhorar.

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para [email protected]

  • ©Plantão dos Lagos
  • Fonte: Redação / Plantão
  • Fotos: divulgação