Casa mais estreita de Londres à venda por US$ 1,3 milhão | Economia

0
12


Localizada entre um salão de beleza e um consultório médico, a casa mais estreita de Londres, com apenas 1,7 metros de largura, está à venda por US$ 1,3 milhão (quase R$ 7 milhões, na cotação atual).

A casa tem cinco andares e é localizada no bairro de Shepherd’s Bush. Originalmente, era um depósito de chapéus, com dois cômodos para armazenar mercadorias e quartos nos andares superiores. Como uma referência ao seu passado, a casa manteve sua pequena vitrine, adornada com um abajur em forma de chapéu-coco.

Para David Myers, diretor de vendas da agência responsável pelo imóvel, o preço se explica porque o prédio, construído no final do século XIX ou início do século XX, é “uma parte única da história de Londres”. “É um pouco da magia de Londres”, disse à AFP.

De um canto a outro da casa, as dimensões dos quartos variam muito. Embora a cozinha localizada no mezanino seja o local mais estreito, ela abre para uma sala de jantar com o dobro do tamanho. Atrás, duas portas que funcionam ao mesmo tempo como janelas abrem para um jardim de 2,5 metros de largura.

Espaços vazios e subterrâneos viram imóveis em Londres
Espaços vazios e subterrâneos viram imóveis em Londres

2 min Espaços vazios e subterrâneos viram imóveis em Londres

Espaços vazios e subterrâneos viram imóveis em Londres

O metro quadrado chega a R$ 70 mil no centro da capital britânica. Solução é reaproveitar espaços subterrâneos e abandonados.

Graças s suas características “únicas” de época e às inovações ecléticas do interior, a casa pode atrair compradores “artísticos” ou “boêmios”.

O preço da casa é exagerado em relação ao custo médio de uma casa no Reino Unido, que é de 256 mil libras (R$ 1,4 milhão), mas mesmo assim é típico do mercado londrino.

“Em muitas partes de Londres, as pessoas usam o preço do metro quadrado como referência para determinar o valor das propriedades”, disse. “Mas isso nem sempre funciona assim. Quando há algo tão particular como esta casa, isto se reflete no preço.”

Segundo o diretor da agência, a pandemia do coronavírus levou muitas pessoas, principalmente famílias, a deixar Londres para adquirir uma propriedade maior, o que poderia afetar a venda desse imóvel específico.

O agente londrino não está desanimado e afirma que a propriedade “é chique, é linda e é por isso que esta casa vai ser vendida”.

Veja os vídeos mais assistidos do G1



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui