Burger King renomeia ‘Whopper Costela’ depois de acusação de propaganda enganosa | Midia e Marketing

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


O Burger King anunciou nesta terça-feira (3) que renomeará seu hambúrguer Whopper Costela para Whopper Paleta Suína, depois que consumidores apontaram que a carne do sanduíche não levava costela na composição.

Em nota, a empresa pede desculpas ao consumidor e diz que o produto continua igual. “A composição do hambúrguer permanece sendo 100% carne de paleta suína com aroma de costela, sem qualquer ingrediente artificial”, diz o texto.

O caso veio a tona depois do McPicanha sem picanha, do concorrente McDonald’s.

Nas redes sociais, consumidores chamam o Whopper Costela de mais um caso de propaganda enganosa e de falta de transparência. Em nota divulgada nesta quinta-feira, o Burger King admite que o produto não tem carne de costela, mas afirma que, desde o lançamento do produto, “sempre comunicou com clareza” a composição do hambúrguer do sanduíche.

O blog “Coma com os olhos” informa que o hambúrguer não contém carne de costela e que apenas “nas letras miúdas” do material de divulgação é informado que a composição é à base de paleta de porco “com algum tipo de aroma de costela. “Mais uma vez as grandes redes mostram uma coisa na propaganda e te entregam algo completamente diferente”, afirma o post nas redes sociais, informando que a denúncia também será levada ao Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar).

A Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-SP) informou que notificou a empresa e pediu explicações sobre a composição e a campanha publicitária do sanduíche Whopper Costela até o dia 6 de maio.

“A empresa deverá apresentar a tabela nutricional do sanduíche, atestando a composição de cada um dos ingredientes (carne, molhos, aditivos, dentre outros) e documentos que comprovem os testes de qualidade realizados, demonstrando o processo de manipulação, acondicionamento e tempo indicado para consumo”, disse o órgão.

Segundo o Procon-SP, se ficar comprovado que houve indução do consumidor a erro, a empresa pode ser multada por publicidade enganosa em até R$ 11,6 milhões.

Whopper Costela é descrito na página do Burger King como um sanduíche feito com “hambúrguer de carne de porco com aquele aroma inconfundível de Costelinha”. — Foto: Reprodução

O Whopper Costela está sendo vendido desde o final de 2021. No site do Burger King, a rede informa que o sanduíche é feito com “hambúrguer de carne de porco com aquele aroma inconfundível de costelinha”.

No Instagram do Burger King, o sanduíche foi divulgado com a seguinte mensagem: “A Sadia trouxe a carne de porco e o BK grelhou no fogo combinando com onion rings no novo Whopper Costela”, diz postagem do final do ano passado.

Leia abaixo o posicionamento do Burger King:

A transparência para com os nossos clientes é um valor fundamental e inegociável para o Burger King. Nesse sentido, em relação ao Whopper Costela, a rede ressalta que, desde o lançamento do produto, sempre comunicou com clareza em todos os seus materiais de comunicação a composição do hambúrguer presente no sanduíche, produzido à base de carne de porco (paleta suína) e com aroma 100% natural de costela suína.

Ainda reforça que este produto é livre de quaisquer corantes, conservantes e aromatizantes artificiais. E também que todas as informações sobre a composição do produto podem ser facilmente identificadas nas peças publicitárias, cardápios e demais materiais oficiais do Burger King. Vale ressaltar, ainda, que no filme publicitário a locução cita que trata-se de um hambúrguer de carne de porco sabor costela suína. A marca se mantém à disposição de seus clientes por meio de seus canais de contato para tirar dúvidas e prestar esclarecimentos sobre esse e quaisquer outros produtos de seu portfólio.”

Imagem do Whopper Costela na página do Burger King no Instagram — Foto: Reprodução/Instagram

Letras miúdas de propaganda do Whopper Costela informa que hambúrguer é feito com paleta suína e aroma de costela. — Foto: Reprodução/YouTube



Fonte:G1