Bovespa oscila, após bater recorde na véspera do feriado | Economia

0
9


A bolsa de valores brasileira, a B3, oscila nesta sexta-feira (4), após ter atingido 129.601 pontos na quarta-feira (2), renovando máximas históricas.

Às 11h18, o Ibovespa caía 0,11%, a 129.460 pontos. Veja mais cotações.

Na quarta-feira pré-feriado (2), a bolsa fechou com avanço de 1,04%, a 129.601 pontos. Com o resultado, até quarta-feira, a bolsa acumula alta de 3,22% na semana, 2,68% no mês e 8,89% no ano.

Investidores repercutem os dados do mercado de trabalho nos Estados Unidos. O Departamento do Trabalho dos EUA divulgou que o país criou 559 mil de trabalho fora do setor agrícola em maio, abaixo da previsão de economistas consultados pela Reuters de 650 mil. A taxa de desemprego caiu de 6,1% para 5,8%.

O mercado tem acompanhado com lupa os dados dos EUA, com os sucessivos sinais de aquecimento da atividade econômica e alta da inflação elevando apostas de que o Federal Reserve (BC dos EUA) possa abandonar a política monetária frouxa em andamento, adotada desde o ano passado para conter os efeitos da crise provocada pela pandemia da Covid-19.

“Sinais de um mercado de trabalho mais apertado põem lenha na fogueira, justificando temores de que o Fed pode retirar o seu apoio mais cedo do que o esperado”, afirmou à Reuters o economista chefe da SulAmérica Investimentos, Newton Rosa.

Parte dos analistas continua a ver distorções nos dados do mercado de trabalho americano devido ao momento da economia do país. A reabertura da atividade ainda gera restrição de oferta de mão de obra e alta de salários, o que significa pressão inflacionária. Mas ainda não é possível cravar se essa dinâmica se tornará algo mais estrutural que poderia levar a uma ação antecipada do Fed.

Apoiado em parte pela elevada liquidez global incentivada por juros baixos, ativos tidos como de maior risco têm subido, como os da bolsa brasileira, onde o Ibovespa cravou na quarta-feira a sexta alta consecutiva, para nova máxima histórica.

A última vez que a bolsa registrou uma série de seis altas seguidas foi no começo de novembro do ano passado. O último registro de mais do que seis pregões consecutivos de valorização ocorreu há cerca de um ano.

Variação do Ibovespa em 2021 — Foto: G1



Fonte: G1