Bovespa opera em queda em novo dia de tensão por variante ômicron | Economia

0
8


O principal índice de ações da bolsa de valores de São Paulo, a B3, opera em queda nesta terça-feira (30), acompanhando o clima negativo nos mercados globais, com as novas tensões sobre a variante ômicron do coronavírus.

Às 10h04, o Ibovespa recuava 0,25%, a 102.554 pontos. Veja mais cotações.

Na segunda-feira, a bolsa fechou em alta de 0,58%, a 102.814 pontos. Com o resultado, o Ibovespa passou a acumular queda de 0,66% em novembro. Em 2021, o tombo é de 13,61%.

Ômicron: G7 faz reunião de emergência para discutir variante do coronavírus

Ômicron: G7 faz reunião de emergência para discutir variante do coronavírus

No exterior, o recrudescimento das preocupações com a variante ômicron do coronavírus voltam à cena. Executivos da fabricante de vacinas Moderna afirmaram que as mutações da nova variante podem significar que mais imunizantes serão necessários, causando tensão nas bolsas.

“Não existe um mundo, acho, onde (a eficácia) é do mesmo nível… que tivemos com a delta”, disse o presidente executivo da Moderna em uma entrevista ao jornal Financial Times. “Acho que será uma queda palpável. Só não sei o quanto, porque precisamos esperar pelos dados. Mas todos os cientistas com os quais converso… dizem coisas do tipo ‘isto não será nada bom’.”

Notícias do surgimento da nova variante retiraram cerca de 2 trilhões de dólares em valor das ações globais na sexta-feira, após a variante ser identificada no sul da África e anunciada no dia 25 de novembro.

Na quinta-feira, a Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou que a variante ômicron representa um risco muito elevado, mas destacou que também há muitas dúvidas sobre a variante, especialmente sobre o perigo real que representa.

Na cena local, o IBGE divulgou mais cedo que a taxa de desemprego ficou em 12,6% no trimestre encerrado em setembro.

Na cena política, o ‘orçamento secreto’ do Congresso segue em pauta: na segunda-feira, foi aprovado um projeto de resolução que cria regras para execução das emendas de relator – conhecidas como “orçamento secreto” – e propõe a adoção de um limite de valor para essas emendas. O texto vai à promulgação.



Fonte:G1