Bolsas da Europa firmam ganhos após abertura de NY e fecham em alta

0
20



O índice pan-europeu Stoxx Europe 600 fechou em alta de 0,98%, o FTSE 100, índice de referência da bolsa de Londres, subiu 1,08% e o DAX, de Frankfurt, avançou 1,34% As bolsas europeias fecharam em alta nesta quarta-feira (20), se firmando em terreno positivo depois da abertura em Nova York, acompanhando o bom humor do mercado acionário americano, que ainda recebe suporte do otimismo com a reabertura econômica.
O índice pan-europeu Stoxx Europe 600 fechou em alta de 0,98%, a 342,82 pontos. O FTSE 100, índice de referência da bolsa de Londres, subiu 1,08%, a 6.067,16 pontos, enquanto o DAX, de Frankfurt, avançou 1,34%, a 11.223,71 pontos, e o CAC 40, de Paris, ganhou 0,87%, a 4.496,98 pontos. Em Milão, o FTSE MIB fechou em alta de 1,05%, a 17.213,11 pontos, e o Ibex 35, de Madri, avançou 1,13%, a 6.683,60 pontos.
Bolsa de Frankfurt, a principal da Alemanha
Kai Pfaffenbach/Reuters
Os índices europeus operavam sem direção única durante a manhã desta quarta, sofrendo alguma pressão em meio a críticas de especialistas à vacina da empresa de biotecnologia americana Moderna, que ofereceu poucos detalhes para serem analisados pela comunidade cientifica até o momento. As ações europeias, porém, se firmaram em alta após a abertura positiva em Wall Street, com os investidores demostrando otimismo em relação à reabertura econômica.
A reabertura das economias está ocorrendo em quase todo o mundo, mas o vírus também está ressurgindo na China e em outros lugares, o que mantém os governos em alerta, tentando conter infecções.
Os investidores aguardam, agora, a divulgação da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano).
Entre as ações, destaque para a alta de 7,38% da ação da analista de crédito Experian, após a empresa reportar lucros surpreendentemente positivos em meio à crise gerada pela pandemia. As ações do setor bancário, de maior peso no Stoxx 600, fecharam em alta de 1,12%, em um dia de ganhos generalizados no índice pan-europeu.


Fonte: G1